Quo Vadis? As trajetórias profissionais de reguladores brasileiros

Quo Vadis? As trajetórias profissionais de reguladores brasileiros

Radar nº 69 - Abril de 2022

Pesquisas sobre trajetórias profissionais de reguladores destacam sua passagem para o setor privado, principalmente com base em evidências norte-americanas. No entanto, estudos atuais indicam que portas giratórias (revolving doors) dos reguladores em diferentes contextos podem compartilhar mais nuances, refletindo o papel de diferentes instituições políticas. Neste estudo, baseamo-nos na análise de sequência para explorar as trajetórias de 117 conselheiros brasileiros de agências reguladoras independentes (ARIs), investigando: Quais são suas trajetórias profissionais típicas? Qual plano de carreira recebe maiores benefícios salariais em cargos pós-mandato? A análise revela cinco grupos de planos de carreira nos quais a maioria dos reguladores não faz a transição entre os setores público e privado, mas ainda se beneficia de forma direta e indireta de cumprir mandatos em ARIs. Uma mistura diferente de incentivos de mercado, burocráticos, e políticos desempenha um papel nos padrões de trajetórias profissionais que descobrimos no Brasil.

Palavras-chave: agências reguladoras; infraestrutura; porta giratória.

   
icon pdf Acesse o artigo completo em PDF