Serviços Tecnológicos em Alguns Países: uma abordagem inicial com foco no comércio externo de bens

Radar nº 40 – Agosto de 2015

Este artigo busca contribuir para a avaliação da situação brasileira quanto ao provimento de serviços tecnológicos, por meio de um exame inicial da posição do Brasil em relação ao comércio externo de bens de alta tecnologia de grupo de países, destacadamente os utilizados na prestação de serviços tecnológicos.

As transformações com a globalização da economia mundial e o correspondente aumento do intercâmbio comercial, a inovação científica e tecnológica e as questões ambientais e sanitárias acentuaram a demanda por serviços, como normas técnicas (standards), ensaios, testes e análises, certificações e produtos industriais tecnologicamente avançados. Tais atividades expandem-se em um contexto de economia globalizada e de proliferação de acordos comerciais, ambientais e científicos e tecnológicos, e regulamentações nacionais e plurinacionais. Elas desenvolvem-se com base em sistemas produtivos de elevada agregação de valor nas esferas governamentais, não governamentais e privadas.

Autor: Luis F. Tironi

Acesse o artigo completo em PDF