Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada

Energia

Decomposição estrutural do consumo de energia elétrica no Brasil

Mendonça, Mário Jorge Cardoso de; Pereira Junior, Amaro Olímpio; Aylmer, Rodrigo R. de Bragança


Direito. Legislação: Livros.

Publicado em: Jul-2022


O objetivo deste trabalho é analisar os setores com maior potencial de contribuição para a redução do consumo de energia, ao considerar suas intensidades energéticas. Para isso, são feitas as análises do multiplicador do consumo de eletricidade e da decomposição estrutural da matriz insumo-produto (MIP) híbrida entre 2015 e 2018, que combina dados do Balanço Energético Nacional da Empresa de Pesquisa Energética (BEN/EPE) e das Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os resultados mostram que muitos setores tiveram ganhos expressivos de eficiência energética no período analisado. Pode-se notar também que a implementação de medidas de eficiência energética na atualidade pode ser mais complexa do que foi em 2001. O setor de transportes possui relevante conexão de consumo elétrico com os setores de serviços e energético, além de apresentar maior multiplicador de demanda energética (MDE). A prioridade para medidas de eficiência deve ser dada ao setor outras indústrias, papel e celulose e agropecuário. Atenção especial também deve ser dada aos setores de mineração e pelotização, minerais não metálicos, indústria de alumínio (não ferrosos) e siderurgia (aço e derivados).

MAIS DETALHES * Abrirá no Repositório do Conhecimento do Ipea, em nova página.

Arquivos

Arquivo Descrição Formato Tamanho Acesso
td_2786.pdf Adobe PDF 1.68 MB visualizar
td_2786_sumex.pdf Adobe PDF 76.82 kB visualizar

Temas: Energia -



Reportar Erro
Escreva detalhadamente o caminho percorrido até o erro ou a justificativa do conteúdo estar em desacordo com o que deveria. O que deveria ter sido apresentado na página? A sua ajuda será importante para nós, obrigado!