Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr

Brasil : acesso a serviços financeiros

Anjali Kumar (coordenadora) / Rio de Janeiro, 2004

Avulso: R$ 49,00
 

icon pdf Acesse o PDF (7.8 MB) compre

Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

   

Avalia os níveis atuais do acesso aos serviços financeiros e as políticas governamentais adotadas que podem causar impacto nesse acesso. Explora opções para a futura expansão do acesso aos serviços financeiros no Brasil. Analisa a redução da escala em bancos privados, i.e., o fornecimento de serviços financeiros às camadas mais pobres da sociedade brasileira. Estuda as parcerias com instituições não-bancárias, como o crédito através do factoring, o arrendamento mercantil e as financeiras. Examina a evolução do financiamento rural e do crédito agrícola, a instalação da infra-estrutura institucional e o envolvimento do governo.        

SUMÁRIO 

RESUMO E PRINCIPAIS CONCLUSÕES

PARTE 1 — AVALIAÇÃO DO ACESSO
1.1 Crescimento, redução da pobreza e acesso a serviços financeiros
1.2 Medições básicas quanto à oferta de serviços financeiros no Brasil
1.3 Medidas de acesso de aspectos da demanda — trecho de uma pesquisa com empresas
1.4 Medidas de acesso de aspectos da demanda — pesquisa com indivíduos urbanos
1.5 Análise dos resultados da pesquisa: quais fatores estão associados ao acesso?
1.6 Determinantes do acesso: uma investigação econométrica
1.7 Resumo das conclusões e implicações para políticas

Anexo 1.1

Anexo 1.2

PARTE 2 — EXPANSÃO DAS MICROFINANÇAS
2.1 Microcrédito, acesso e pobreza: um novo paradigma?
2.2 Microfinanças no Brasil: evolução e status
2.3 Microfinanças no Brasil: restrições e desafios
2.4 Regulamentação e supervisão de microfinanças: futuras opções de políticas
2.5 O movimento das cooperativas de crédito e suas contribuições para o acesso
2.6 A estrutura supervisora, regulamentadora e legal das cooperativas de crédito

Anexo 2.1

Anexo 2.2

PARTE 3 — REDUÇÃO DA ESCALA EM BANCOS PRIVADOS
3.1 Introdução e resumo
3.2 Serviços de depósito — clientes pequenos e caderneta de poupança
3.3 Serviços de crédito — fornecimento de pequenos empréstimos
3.4 Requisitos para entrada, preços e custos de transações
3.5 Canais de fornecimento — agências, caixas eletrônicos e correspondentes bancários
3.6 Novas tecnologias — uso da Internet e do banco por telefone
3.7 Redução da escala de bancos em outros locais — o que os bancos podem fazer?

Anexo

PARTE 4 — PARCERIAS COM INSTITUIÇÕES NÃO-BANCÁRIAS
4.1 Introdução
4.2 Factoring
4.3 Arrendamento
4.4 Financiamento ao consumidor para pessoas físicas e financiamento comercial para pessoas jurídicas

PARTE 5 — CANAIS PARA FINANCIAMENTOS RURAIS
5.1 Introdução: financiamentos especializados e crédito dirigido no Brasil
5.2 Visão geral do financiamento rural no Brasil
5.3 Análise do sistema atual de crédito agrícola
5.4 Projeto de sistemas financeiros — princípios e experiência
5.5 Conclusões e recomendações

Anexo 5.1

Anexo 5.2

Anexo 5.3

PARTE 6 — INSTALAÇÃO DA INFRA-ESTRUTURA INSTITUCIONAL
6.1 Direitos dos credores, garantias reais e acesso ao crédito
6.2 Garantias reais
6.3 Informações e relatórios de crédito

PARTE 7 — ENVOLVIMENTO DO GOVERNO
7.1 Acesso e política governamental: ambiente macro e regulador
7.2 Políticas governamentais proativas: medidas microeconômicas de apoio
7.3 Conclusões

APÊNDICE — TABELAS ESTATÍSTICAS

RELAÇÃO DE SITES

BIBLIOGRAFIA

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação