Facebook Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
noticias

15/06/2022 14:34
td-banner

TD 2774 - Avaliando o Desempenho da Indústria Brasileira

Márcio Jorge Mendonça, Rodrigo M. Pereira, Beatriz Pinna e Luis Alberto Medrano / Brasília, Junho de 2022   

 

Neste estudo, investigamos o desempenho da indústria brasileira com base nos indicadores de produtividade e eficiência. Associamos a produtividade ao conceito produtividade total dos fatores (PTF), enquanto a eficiência é medida com base no modelo da fronteira estocástica de produção que indica o quanto a produção real se distancia do nível ótimo. Esta metodologia permite expurgar o efeito de fatores não gerenciáveis ou fora do controle das firmas. Ambos os modelos fazem uso dos dados da Pesquisa Industrial Anual (PIA) para 29 setores industriais brasileiros no período 2007-2019. Os resultados derivados da PTF mostram que, entre 2010 e 2016, a indústria brasileira experimentou uma perda de produtividade de 21,9%. No que se refere à eficiência, o modelo de fronteira estocástica de produção permite identificar a evolução desta variável ao longo do tempo. Os resultados indicam que, de um modo geral, também se observou a tendência de queda da eficiência na indústria brasileira. Entre as exceções, encontra-se o setor de extração de petróleo e gás natural que saltou da 29a colocação, em 2007, para o segundo lugar, em 2019. Esta subida, que começa a acontecer em 2010, possivelmente se deve à exploração e produção (pré-sal) e na área de refino, resultando na grande elevação do investimento no setor.

Palavras-chave: produtividade dos fatores; Pesquisa da Indústria Anual; método do inventário perpétuo; eficiência fronteira estocástica de produção; inferência bayesiana.

In this study we investigate the performance of Brazilian industry based on productivity and efficiency indicators. We associate productivity with the concept of total factor productivity (TFP) while efficiency is measured based on the stochastic frontier production model that indicates how far the actual production deviates from the optimal level. This methodology allows to take into consideration the effect of non-manageable factors o. Both models make use of Annual Industrial Survey (AIP) data for 29 Brazilian industrial sectors for the period 2007 to 2019. The results derived from TFP show that between 2010 and 2016, Brazilian industry experienced a productivity loss of 15.7%. Our frontier model allows to identify the evolution of efficiency over time. The results indicate there was also a downward trend in efficiency in the Brazilian industry. Among the exceptions is the Oil and Natural Gas Extraction sector that jumped from 29th place in 2007 to second place in 2019. This rise, which begins to happen in 2010, is possibly due to exploration and production (pre-salt) and in the refining area, resulting in the large increase in investment in the sector.

Keywords: total factor productivity; Annual Industrial Survey; solow residual; capital; perpetual inventory method.

 

  acesseAcesse o sumário executivoacesseAcesse o documento (1,896 KB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada


Política de Privacidade
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação