Facebook Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
noticias

13/05/2022 11:19
td-banner

TD 2766 - Flexibilidade entre plantio e arrendamento rural no Brasil

Marcelo Guedes Pecly e Rafael Igrejas / Rio de Janeiro, Maio de 2022  

 

O Brasil é o maior produtor mundial de cana-de-açúcar, produto com histórico e importância na pauta comercial e industrial brasileira. O estado de São Paulo é responsável por cerca de 50% da produção brasileira, estimada em 4,25 milhões de hectares de área colhida na safra 2019/2020. A região metropolitana de Ribeirão Preto, em São Paulo, é a maior produtora de cana-de-açúcar do país, respondendo por cerca de 25% da produção paulista. No mercado interno, a rentabilidade da produção de cana-de-açúcar das usinas e o preço de mercado são impactados não só pelos custos de produção, mas também pelos custos de arrendamento da terra junto a proprietários locais. Os proprietários de terra para cultivo de cana-de-açúcar detêm a flexibilidade de produção, ou arrendamento agrícola. Em cenários de pressão sobre custos e queda de produtividade, como na safra 2018/2019, houve aumento na devolução de terras de arrendamento pelas usinas. Em safras anteriores, a demanda por arrendamentos se mostrou mais aquecida, quando houve aumento de produtividade e preços de arrendamento mais competitivos. A discussão entre produção e arrendamento em propriedades rurais, ainda que seja bastante conhecida pelos agentes do setor, demanda métodos apropriados para guiar o processo de decisão de forma otimizada. Este tipo de decisão sob incerteza pode ser adequadamente conduzido pela Teoria das Opções Reais. Assim, neste estudo é proposto um modelo para avaliar a flexibilidade gerencial de voltar a produção de cana-de-açúcar em terras que se encontravam arrendadas por usinas. No modelo, utiliza-se o preço do açúcar total recuperável (ATR) no mercado interno, como a principal incerteza do projeto. O modelo foi aplicado na avaliação de uma propriedade rural na região de Ribeirão Preto, em São Paulo. Os resultados demonstram que a opção de passar a produzir na terra, que anteriormente se encontrava arrendada, agrega 5,17% ao fluxo de caixa futuro do proprietário da terra em valor presente, o que representa um incremento de US$ 1,7/t. A principal contribuição do estudo está concentrada no modelo de apoio à decisão, que permite avaliar o impacto da flexibilidade gerencial dos proprietários de terras nos agronegócios no Brasil. Uma vez que os proprietários de terra façam uso da Teoria das Opções Reais para tomada de decisão, tal abordagem permitirá a otimização de recursos e do uso da terra.

Palavras-chave: flexibilidade; opções reais; produção de cana-de-açúcar; arrendamento rural; economia agrícola.

Brazil is the world’s largest producer of sugarcane, product with history and importance in the Brazilian agribusiness. The State of São Paulo is responsible for 50% of Brazilian production. Harvested area is estimated at 4.25 million hectares. The metropolitan region of Ribeirão Preto, in São Paulo, is the largest sugarcane producer in the country, accounting for 25% of São Paulo production. In the domestic market, the profitability of sugarcane production at the mills, as well as the market price, are impacted not only by production costs, but also by the costs of land leasing to local owners. The landowners of sugarcane farms have the flexibility of sugarcane production, or to lease the area to the mills. In scenarios of high costs and low productivity, such as 2018/2019 harvest, there was an increase in contract lease cancellation by the mills. In the previous harvests (2016/2017), the increased demand for lease contract was correlated to an increase in land productivity and more competitive lease prices. The flexibility between production and leasing in rural properties is well known by the sector’s agents, but it needs to be appropriate addressed using decision analysis methods. This type of decision under uncertainty can be properly conducted by Real Options Theory. Thus, in this study, is proposed a model to evaluate the managerial decision of sugarcane production by the landowners, using the land was previously leased to the mills. In the model, the sugarcane price in the domestic market of Brazil (açúcar total recuperável – ATR) is considered the main uncertainty of the project. The model was applied to the valuation of a rural property in Ribeirão Preto, in the state of São Paulo. The results show that the option to start the sugarcane production once the land was previously leased, adds 5.17% to the future cash flow of the landowner in present value, which represents an increase of US$ 1.7/t. The main contribution of the study is the decision model, which allows evaluating the impact of managerial flexibility of landowners on agribusiness in Brazil. The landowners using real options approach for decision making, can optimize their resources.

Keywords: flexibility; Real Options; sugarcane production; land leasing; agricultural economy.

 

  acesseAcesse o sumário executivoacesseAcesse o documento(1,9 MB)

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada


Política de Privacidade
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação