Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
12/01/2022 18:14

Nova Lei do gás deverá beneficiar setor industrial ao reduzir despesas com energia


Estudo projeta impactos positivos diretos, em 2022, ao setor industrial com a nova legislação do gás. Análise é apresentada no Boletim Radar, do Ipea

A Nova Lei do Gás, sancionada há oito meses, deverá beneficiar a atividade do setor industrial do país ao longo de 2022, por meio da redução de custos com energia. A análise é apresentada em estudo publicado na edição mais recente do Boletim Radar. De acordo com a pesquisa, a legislação deverá atrair novos agentes para a cadeia produtiva no setor de gás natural, aumentar os investimentos, além de reduzir os preços e garantir maior integração da produção com os setores de geração de energia elétrica e industrial.

O levantamento mostra que a redução esperada nos preços com a nova lei contribuirá de forma gradual para a recuperação de atividades do setor industrial que dependem do gás como fonte de energia. Os principais beneficiados deverão ser os setores da indústria química, a siderurgia, a exploração de minério de ferro, produção de alumínio, cerâmica, vidro, papel e celulose. A pesquisa revela que esses setores absorvem 80% do gás consumido pela indústria brasileira e deverão ter o custo produtivo reduzido.

Na avaliação de Rafael Leão, pesquisador do Ipea e editor responsável pela última edição do Boletim Radar, o estudo evidencia os benefícios diretos da nova legislação do gás ao país, especialmente no que se refere à redução no custo produtivo para a indústria. “O barateamento da energia e gás deverá proporcionar maior produtividade e competitividade ao setor industrial. Esses são alguns dos impactos esperados com a nova legislação do gás país”, afirmou.  

A edição nº 68 do Boletim Radar apresenta quatro estudos inéditos, abordando temas de pesquisa na agenda de infraestrutura. Um deles analisa o armazenamento de energia e as perspectivas para o setor elétrico brasileiro. Outro aborda a estabilidade regulatória e investimentos privados. O artigo de encerramento analisa a implantação de redes subterrâneas para os setores de distribuição de energia e telecomunicações.

As duas primeiras edições do Radar de 2021 foram edições especiais: uma dedicada ao tema da economia mineral, a edição de número 65, e outra inteiramente dedicada ao tema do financiamento, número 66. Houve, ainda, uma edição especial de segurança nos transportes – a de número 67 –, lançada em setembro, por ocasião da semana nacional dos transportes. O boletim trata de trabalhos e temas em desenvolvimento pelo corpo técnico da Diretoria de Estudos e Políticas Setoriais de Inovação e Infraestrutura (Diset) do Ipea.

Leia aqui a íntegra da edição nº 68 do Boletim Radar

Assessoria de Imprensa e Comunicação
61 99427-4553
61 2026-5136 / 5240 / 5191
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada


Política de Privacidade
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação