Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
20/10/2021 11:27

Publicação Preliminar - 2021 - Outubro

Análise sobre o enterramento de infraestrutura de redes dos setores de distribuição de energia e telecomunicações

 

Autores(as): Bruna de Abreu Martins, Lucas Arango e Luis Claudio Kubota

 

icon pdf Acesse o PDF (1.3 MB)      

O presente trabalho busca analisar a implantação das redes subterrâneas e seus impactos nos setores de energia e telecomunicações, através de lições aprendidas referentes ao benchmarking internacional, principais benefícios e uma análise econômico-financeira. A implementação das redes subterrâneas de distribuição de energia elétrica é uma realidade no mundo inteiro. No Brasil, entretanto, a penetração deste tipo de rede ainda é bastante baixa, devido principalmente ao alto investimento requerido. Os benefícios deste tipo de infraestrutura são muitos e serão discutidos ao longo deste trabalho. Em relação ao compartilhamento de infraestrutura, as redes subterrâneas trazem benefícios mútuos para os setores envolvidos conforme será discutido ao longo deste trabalho. Com relação à qualidade da energia elétrica, as redes subterrâneas melhoram a confiabilidade do sistema apresentando valores menores de indicadores de continuidade em relação aos das redes aéreas. Esta diminuição nos indicadores de continuidade provocam um ganho econômico para as distribuidoras de energia em relação ao custo da energia não distribuída e às compensações pagas aos consumidores de energia por causa das violações dos limites destes indicadores. Portanto, este trabalho busca quantificar o aumento de faturamento para as distribuidoras em função da redução da energia não distribuída e comparar economicamente a viabilidade deste tipo de rede em relação às redes aéreas. Para isto, um estudo de caso hipotético em dez regiões distintas no Brasil é conduzido com o objetivo de mostrar como a viabilidade econômica varia em relação à região a ser implantada a infraestrutura de distribuição subterrânea. Os resultados mostraram que para regiões com uma altíssima densidade de carga e valores elevados de interrupções de energia, as redes subterrâneas são mais viáveis economicamente em comparação com as aéreas.

Palavras-chave: redes subterrâneas, compartilhamento de infraestrutura, qualidade da energia elétrica, Confiabilidade, energia não distribuída.


 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação