Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
26/08/2021 12:00
topo dp_2017

DP 0260 - Current Unemployment Variance Decomposition and Consequences of Using Proxies

Carlos Henrique Corseuil, Miguel N.Foguel e Ajax Moreira / Brasilia, August 2021

icon pdf Acesse o PDF (1 MB)  icon pdf

Executive Summary Português (200 KB)

   Executive Summary Inglês (200 KB)

 

We offer a decomposition for the variance of the current unemployment rate that not only measures the contributions of labor market flows but also of the approximation error embedded in other decompositions that use surrogates for the current rate. Using data for the United States and Brazil, the results for the latter show significant differences in the flows’ contributions and non-negligible distortions of approximation errors when the variance of the current (instead of the proxy) rate is decomposed; for the U.S., no substantial changes are detected.

Keywords: unemployment; labor market flows; decomposition.

Decompor a variância da taxa de desemprego para medir a contribuição de cada fluxo do mercado de trabalho já se tornou uma prática recorrente na literatura especializada na análise dos ajustes do mercado de trabalho ao ciclo econômico. No entanto, a grande maioria dos estudos com esse propósito aproxima a variância da taxa de desemprego pela variância de uma proxy para a taxa de desemprego; em geral, a taxa de desemprego do estado estacionário. Neste texto, propõe-se uma decomposição para a variância da taxa de desemprego de fato, que, além de medir a contribuição de cada fluxo do mercado de trabalho, traz também uma medida da importância do erro de aproximação que se incorreria ao usar uma proxy em vez da própria taxa de desemprego. O procedimento é ilustrado usando dados para o Brasil e para os Estados Unidos. Os resultados sugerem que, para o Brasil, a importância do erro de aproximação não é desprezível e que a importância relativa de alguns fluxos muda consideravelmente quando se usa a variância da taxa de desemprego ou alguma das proxies para essa variável utilizadas na literatura. Por sua vez, os resultados para os Estados Unidos são bem menos afetados pelo uso das mesmas proxies consideradas.

Palavras-chave: desemprego; fluxos no marcado de trabalho; decomposição de variância.

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação