Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo td_antigos

TD 0558 - Elasticidade-Renda e Elasticidade de Preço da Demanda de Automóveis no Brasil

João Alberto De Negri / Brasília, abril de 1998

O desempenho da indústria automobilística brasileira nos anos 90 tem sido influenciado pela liberalização do mercado doméstico. A análise das variáveis preços, vendas e importações de veículos novos no Brasil comprovou que os efeitos da abertura sobre os preços domésticos são mais evidentes a partir de julho de 1993. Além da abertura do mercado, o setor foi influenciado por políticas de incentivos específicas como os acordos das Câmaras Setoriais (1992 e 1993) e o regime automotivo (1996 a 1999). As análises dos impactos dessas políticas e de políticas alternativas sobre o desempenho do setor dependem do tamanho das elasticidades da demanda estimadas. Este trabalho avaliou a elasticidade-renda e a elasticidade-preço da demanda de automóveis no Brasil para os anos 90. Os resultados indicaram a elasticidade-renda entre 1,1 e 1,5; a elasticidade-preço, entre -0,6 e -0,7; a elasticidade cruzada da demanda de automóveis nacionais, em relação ao preço dos carros importados, foi 0,2.

 

acesseAcesse o documento (120.75 Kb)         

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea