Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud
11/06/2021 09:05
td-banner

TD 2657 - A Desigualdade Racial no Brasil nas Três Últimas Décadas

Rafael Guerreiro Osorio, Brasília, maio de 2021

Este trabalho apresenta uma breve revisão das principais teorias sociológicas sobre a desigualdade socioeconômica entre negros e brancos no Brasil e indicadores da desigualdade racial de renda para o período 1986-2019, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Os indicadores revelam que, apesar de todas as transformações nas relações raciais nesse período, como a derrocada do mito da democracia racial, a crescente valorização da negritude e a maior denúncia e repúdio do racismo e da discriminação, na dimensão da renda houve apenas uma minúscula redução, e a desigualdade racial persiste sem abalos substantivos. A renda média dos brancos é ao menos duas vezes a dos negros, e a esta diferença, segundo a decomposição do indicador L de Theil, pode-se atribuir por volta de 11% da desigualdade de renda brasileira. A contribuição da desigualdade de renda entre negros para a desigualdade total no Brasil aumentou, acompanhando a parcela da população que se declara preta e parda na PNAD, que se tornou majoritária no período.

Palavras-chave: desigualdade racial; desigualdade de renda; PNAD; PNAD Contínua.

This paper presents a brief review of the main sociological theories on socioeconomic inequality between blacks and whites in Brazil, and indicators of racial income inequality for the period 1986-2019, based on the National Household Survey (PNAD). The indicators show that, despite all the change in racial relations in the period, such as the debunking of the myth of racial democracy, the growing appreciation of blackness and the greater denunciation and repudiation of racism and discrimination, in the income dimension there was only a tiny reduction of inequality. Racial income inequality persists without substantive upheavals. The average income of whites is at least twice that of blacks, and this difference, according to the decomposition of the Theil L indicator, accounts for 11% of the Brazilian income inequality. The contribution of income inequality among blacks to total inequality in Brazil increased, together with the share of the population that declares being preto and pardo in the PNAD, which became the majority in the period.

Keywords: racial inequality; income inequality; PNAD; PNAD Contínua

 

  acesseAcesse o sumário executivoacesseAcesse o documento(2 MB)

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação