Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
27/11/2020 08:08

Estudos debatidos em webinar revelam perfis territoriais da indústria no Brasil


Pesquisas do Ipea discutidas nesta quinta (26) apontam alternativas de políticas públicas para o desenvolvimento regional

Os territórios e a indústria brasileira, com suas aglomerações relevantes e potenciais, e o aprimoramento das políticas públicas no contexto do desenvolvimento regional foram o tema do debate entre os participantes do webinar realizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta quinta-feira, 26. Palestrantes e pesquisadores do instituto, Danilo Severian e Aristides Monteiro Neto abordaram respectivamente, o comportamento dessas aglomerações industriais por oito anos até 2018 e apontamentos para aprimorar as políticas regionais, ambos com foco na Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR).

Ao abordar o tema Comportamento Territorial da Indústria no Período 2010-2018: Auge e Refluxo das Aglomerações Industriais Relevantes e Potenciais, Severian mostrou que a indústria com alta e média intensidade tecnológica perdeu participação no total do setor. Entretanto, cresceram os setores com intensidade tecnológica baixa ou média-baixa, como a indústria de alimentos, vestuário, calçados e minérios, que predominam na estrutura industrial brasileira.

O estudo mostra que o Brasil tem hoje uma estrutura produtiva com tecnologias obsoletas, portanto, pouco competitivas no mercado global, que pagam baixos salários e arrecadam menos impostos, o que se reflete no financiamento de políticas públicas. “O segmento de baixa intensidade tecnológica decresceu no número de firmas, embora tenha ganhado participação relativa no total de empregos. Esse ganho é espúrio, pois todos os segmentos tiveram perdas líquidas de ocupações”, observou Severian.

Por sua vez, o economista Aristides Monteiro tratou do tema Território e Indústria no Brasil: Apontamentos para Políticas Regionais. “Uma preocupação é com a fragilização da indústria brasileira. A política regional poderia incentivar a absorção de tecnologia, melhorias no padrão tecnológico, e não só emprestar recursos às empresas que demandam crédito, mas àquelas que vão fazer capacitação, inovação tecnológica e aumentar sua produtividade”, ponderou.

O webinar Desenvolvimento Regional no Brasil: Estudos e Subsídios para Aprimoramento e Consolidação da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) é o segundo evento da série deste ano. Inciativa da Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais (Dirur) do Ipea, os webinars são coordenados por Aristides Monteiro, que divide essa agenda com a diretora de Desenvolvimento Regional e Urbano no Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Adriana Melo Alves. A professora de economia Helena Lastres, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atuou nesse tema como debatedora convidada.

A primeira edição se debruçou sobre a história do desenvolvimento e das políticas regionais. O próximo evento, na semana que vem, vai debater o panorama da indústria e dos territórios com duas palestras, dos especialistas Clélio Campolina Diniz e Philipe Mendes, ambos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e de José Raimundo Vergolino, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE.

Assessoria de Imprensa e Comunicação
61 99427-4553
61 2026-5136 / 5240 / 5191
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação