Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr


noticias
14/08/2020 16:49

Reforma administrativa é baseada em narrativa falsa e prejudica serviço público

Proposta ultraliberal não considera supersalários do Judiciário, afeta as áreas de educação e saúde e resgata “mitos” construídos desde Collor sobre papel do Estado

São Paulo – A proposta de “reforma administrativa”, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da Economia, Paulo Guedes, é baseada em argumentos falsos, como ‘inchaço do Estado’. E serve de pretexto para manter a Emenda Constitucional 95, que acabou com os investimentos públicos por 20 anos. De acordo com especialistas ouvidos no Jornal Brasil Atual, é mentirosa a narrativa de que o Estado brasileiro é “ineficiente, burocratizado e corrupto”. E de que o servidor público é “privilegiado”.

Saiba mais

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea