Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr

Início » Notícias » Dimac


26/05/2020 10:38

Ipea aponta crescimento do PIB agropecuário em 2020


Mesmo diante da pandemia de Covid-19, alta pode chegar a 2,5%

Apesar da pandemia do novo coronavírus, o PIB do setor agropecuário brasileiro deve registrar crescimento de 2,5% em 2020. A previsão, divulgada nesta terça-feira (26) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), utiliza como base a previsão de safra do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Caso se considere a safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o crescimento deve ser de 2,3%. Para a pecuária, a análise se baseia no volume de produção estimado pelas Pesquisas Trimestrais do Abate de Animais, do Leite, do Couro e da Produção de Ovos de Galinha do IBGE e pelas estimativas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), considerados no modelo econométrico do Ipea.

A equipe de conjuntura do Ipea projetou um cenário-base e outro de estresse, considerando o risco de redução da demanda. No cenário-base, o crescimento de 2,5% deve-se à perspectiva de avanço de 3,1% do valor adicionado pela lavoura – a soja, cuja safra 2019/2020 já foi colhida, se mantém como principal componente do PIB agropecuário. Para o valor adicionado pela pecuária, a expectativa é de alta de 1,5% em 2020.

No cenário de maior estresse, os pesquisadores consideram os riscos de maior impacto da Covid-19 sobre a demanda por produtos agropecuários. Apesar da possibilidade de recuo da demanda, o PIB Agropecuário cresce, ainda que em menor ritmo: 1,3%. A lavoura tem um avanço projetado de 2,8%, sustentado pelas produções de soja e café (6,7% e 1,5%, respectivamente). A cana-de-açúcar é a cultura que pode sofrer maior impacto decorrente da Covid-19 e da redução do preço internacional do petróleo e, neste contexto de estresse, pode ter queda de 1,9% na produção.  Na pecuária, o risco é de recuo de 2,0%.
 
O economista e pesquisador do Ipea Fábio Servo, um dos autores do estudo, pondera que o distanciamento social imposto pela pandemia promoveu uma mudança nos padrões de consumo da população. Picos de demanda  impulsionaram os preços de produtos como arroz, banana, café e ovos.  “Verificamos queda nos food services e preferência por cortes de carne menos nobres. Ainda assim, a produção da lavoura sustentou o resultado positivo do setor agropecuário”, avalia.

O estudo aponta, também, que as exportações de produtos agropecuários tiveram aumento de 7% de janeiro a abril de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado. O documento mostra, ainda, que a contratação de crédito rural cresceu 26,8% em termos reais no bimestre março-abril, quando eclodiu a pandemia no país, na comparação com o mesmo período de 2019.

As análises estão na seção de Economia Agrícola da Carta de Conjuntura. Acesse aqui a íntegra do estudo.

Assessoria de Imprensa e Comunicação
(21) 98556-3093
(61) 99427-4553
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea