Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr SoundCloud

Resultados 18341 - 18360 de 20622

Acessando as videoconferências promovidas pelo Ipea O Ipea dispõe de serviço de videoconferência que possibilita, utilizando apenas o  internet browser e protocolo IP, estabelecer conexões com instituições no Brasil ou no exterior. Caso queira obter mais informações sobre este assunto, envie e-mail para cgmti@ipea.gov.br
Acesse via web os eventos do Ipea O Ipea divulga, de maneira aberta e em tempo real,  eventos (comunicados, palestras, etc.)  promovidos em sua sede, em Brasília, com chamadas específicas em seu sítio www.ipea.gov.br. Caso queira obter mais informações sobre este assunto, envie e-mail para cgmti@ipea.gov.br
Firmando Acordos de Cooperação Técnica com o Ipea O Ipea institui, por meio da Portaria nº 257, de 14 de agosto de 2008, o  Sistema de Gestão de Acordos de Cooperação Técnica, Convênios e Contratos (SGAC), sistemática que visa organizar de forma sistêmica e integrada as diversas ações/procedimentos necessários para análise de propostas, execução e acompanhamento de pesquisas desenvolvidas pelo Ipea por meio de convênios, acordos, ajustes ou contratos de pesquisa. Com sua implementação, a celebração dos acordos, convênios e contratos é precedida da análise de mérito estratégico, com análise inter-setorial das oportunidades de trabalho e socialização das demandas entre as diretorias. A ferramenta propicia padronização dos procedimentos para realização de qualquer modalidade de compromisso (acordos, convênios e contratos), além de possibilitar e facilitar o acesso às informações e resultados gerados pelas pesquisas desenvolvidas pelo Ipea. Para propor parcerias, as instituições podem encaminhar Ofício e Formulário de Solicitação de Compromisso com a proposta, devendo informar uma Diretoria do Ipea à qual a temática está vinculada. Portaria IPEA nº 257, de 14/08/2008 (SGAC) Formulário de Solicitação de Compromisso Caso queira obter mais informações sobre este assunto, envie e-mail para dvpeq@ipea.gov.br ou telefone para (61) 2026-5219 ou (61) 2026-5584
Participe de Redes de Pesquisa com o Ipea O Apoio a Redes de Pesquisa (Proredes) é regulamentado pela Portaria Ipea nº 493/2010 que tem por objetivo implementar redes de pesquisa entre instituições de pesquisa ou representativas de pesquisadores, planejamento e de estatística, visando a integração de ações e de pesquisas em áreas temáticas definidas no planejamento estratégico do Ipea com ênfase na aplicação de resultados focados na sustentabilidade do desenvolvimento social e econômico brasileiro. O Ipea, na implementação das redes, preferencialmente divulgará chamada pública para a seleção de instituições interessadas na participação dos projetos. Atualmente, o Instituto desenvolve 16 projetos em redes: 1- Rede Urbana do Brasil 2- Economias Baseadas em Bioma 3- Trajetórias Tecnológicas, Padrões de Desenvolvimento Agrícola e Configurações Urbano-Rurais. 4- Governança Metropolitana 5- Matriz Insumo-Produto Regional 6- Erradicação da Pobreza Extrema no Brasil 7- Planejamento e Gestão Governamental na Esfera Estadual: uma análise comparativa dos processos, conteúdos e sistemas de acompanhamento dos PPAs 8- Coordenação e Cooperação Federativa em Áreas que Recebem Grandes Investimentos. 9- MERCOSUL e Regiões de Fronteira 10- O Que Podem os Governos Estaduais no Brasil? Trajetórias e Padrões de Desenvolvimento em Unidades da Federação (estudos comparados para o período 1990-2010) 11- AZIMUTE – Sistema de Informação Multidimensional 12- Projeções Multirregionais da Mão de obra Qualificada no Brasil 13- Instituições Participativas no âmbito da segurança pública brasileira: programas impulsionados por organizações policiais 14- Migrações internas nos decênios 1990 e 2000 em UFs selecionadas: mudanças e continuidades 15- Democratização do Acesso à Justiça e Efetivação de Direitos 16- Mapeamento da Vulnerabilidade Social nas Regiões Metropolitanas Brasileiras Portaria Ipea nº 493, de 29/12/2010 (Proredes) Caso queira obter mais informações sobre este assunto, envie e-mail para dvpeq@ipea.gov.br ou telefone para (61) 2026-5219 ou (61) 2026-5584
Comitê de Tecnologia da Informação (CTI) O papel do CTI é fortalecer o processo de governança institucional. A responsabilidade da alta administração do Ipea é validar os processos e o plano de investimentos em tecnologia da informação e comunicações de modo a garantir seu alinhamento com as estratégias e objetivos institucionais. Portaria de criação do Comitê de TI Portaria nº 217, de 25 de junho de 2019, que designa servidores para atuarem no Comitê de TI Resolução de criação do regimento interno do Comitê de TI Plano Diretor de Tecnologia da Informação do IPEA para o biênio 2016/2017 Portaria nº 224, de 18 de dezembro de 2014, que estabelece o Plano Diretor de Tecnologia da Informação do Ipea para o ano de 2015 Portaria nº 78, de 20 de maio de 2014, que institui a sala de pesquisa em dados sigilosos no Ipea Portaria nº 135, de 15 de maio de 2013, que estabelece norma de uso de correio eletrônico do Ipea  Portaria nº 133, de 06 de maio de 2013, que estabelece normas de acesso à rede de computadores do Ipea Portaria nº 321, de 21 de julho de 2010, que institui o Sistema de Gestão da Segurança da Informação do Ipea Portarias nº 323 e 324, que estabelecem o Plano Diretor de Tecnologia da Informação do Ipea e dispõem sobre a gestão de bases de dados de suporte a estudos e pesquisas finalísticas hospedadas no Ipea Portaria nº 147, de 18 de maio de 2011, que dispõe sobre a gestão dos sistemas IpeaData, IpeaMapa e IpeaGeo Portaria nº 139, de 10 de maio de 2011, que aprova a instituição e o funcionamento da equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais do Ipea Portaria nº 426, de 10 de novembro de 2010, que estabelece os procedimentos de gestão e acesso a bases de dados de suporte a estudos e pesquisas finalísticas hospedadas no Ipea Portaria nº 456, de 04 de novembro de 2010, que institui a Política de Segurança da Informação e Comunicações – POSIC, no âmbito do Ipea     
Ciclo de planejamento estratégico Ciclo de Planejamento Estratégico 2008-2009 Ciclo de Planejamento Estratégico 2009-2010 Ciclo de Planejamento Estratégico 2010-2011   CICLO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2008-2009 A trajetória do Ipea na implantação de um processo contínuo e participativo de planejamento estratégico iniciou-se em 2008, com a implantação do primeiro Ciclo de Planejamento Estratégico (CPE 2008), conforme mostra a Figura 1, quando a instituição definiu seus direcionadores estratégicos, a saber: missão, valores e princípios, formas de atuação, visão, eixos temáticos do desenvolvimento, desafios (ou objetivos estratégicos) e estratégias.   Figura 1. Ciclos de Planejamento Estratégico CPE 2008 e CPE 2009-2010 Fonte: Diretoria de Desenvolvimento Institucional (Dides) do Ipea A relação entre os desafios e estratégias e as metas institucionais é mostrada com mais detalhes na Figura 2, O Caminho do Ipea para o Fortalecimento Institucional. O caminho do Ipea para o fortalecimento institucional começa com a definição da missão e da visão institucional. Os objetivos estratégicos (ou desafios) e estratégias surgem, em seguida, alinhados com a missão e a visão. Finalmente, as estratégias são desdobradas em projetos e atividades (ou metas) dos Ciclos de Planejamento Estratégico (CPEs). A Figura 2 mostra que cabe às unidades organizacionais (Presidência, DEINT, DIEST, DIMAC, DIRUR, DISET, DISOC e DIDES) executar os projetos e atividades (metas) dos Ciclos de Planejamento Estratégico para que o Ipea cumpra sua missão e caminhe na direção de alcançar sua visão de futuro. Figura 2. O Caminho do Ipea para o Desenvolvimento Institucional Fonte: Diretoria de Desenvolvimento Institucional (Dides) do Ipea 1) Eixos temáticos para o desenvolvimento: i) inserção internacional soberana; ii) macroeconomia para o pleno emprego; iii) fortalecimento do Estado, das instituições e da democracia; iv) estrutura produtivo-tecnológica avançada e regionalmente articulada; v) infraestrutura econômica, social e urbana; vi) proteção social, garantia de direitos e geração de oportunidades; e vii) sustentabilidade ambiental. 2) Formas de atuação: i) desenvolver e disseminar estudos e pesquisas aplicados; ii)) realizar estudos prospectivos aplicados; iii) subsidiar a elaboração de planos, políticas e programas governamentais; iv)  acompanhar e avaliar planos, políticas e programas governamentais; v) assessorar processos decisórios de instituições governamentais; vi) realizar ações para a formação de quadros na gestão pública; e vii) cooperar com governos e entidades nacionais e internacionais no seu campo de atuação. 3) Valores e princípios: i) respeito às normas que regem a atuação dos servidores públicos, notadamente código de ética e padrões de conduta; ii) valorização do servidor do Ipea, com base na qualidade de sua atuação; iii) estímulo à diversidade de ideias; iv) perspectiva crítica e independente na produção de conhecimento; v) interdisciplinaridade na produção de conhecimento; vi) busca permanente por metodologias e interpretações inovadoras; vii) transferência e impessoalidade nos processos decisórios; e viii) gestão dialogada e participativa.    CICLO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2009-2010 No CPE 2009-2010 (concluído em maio de 2010), a DIDES teve 55 metas sob sua responsabilidade, assim divididas: i) planejamento estratégico (metas de 1 a 14); ii) melhoria de processos e ações de tecnologia da informação (metas de 15 a 32); iii) gestão de pessoas (metas de 33 a 45); iv) gestão da informação e do conhecimento (metas de 46 a 53); v) gestão da satisfação dos clientes (meta 54); e vi) cidadania e responsabilidade social.  2.1. Planejamento Estratégico No Meta 1 Implantar o Ciclo de Planejamento Estratégico (CPE) 2009 mediante o estabelecimento, acompanhamento e verificação do cumprimento de metas institucionais por meio de sistema informatizado, assim como avaliar o CPE 2009 2 Elaborar proposta de metodologia para gerenciar as estratégias, metas, indicadores e planos de ação do Ciclo de Planejamento Estratégico (CPE) 2010, assim como elaborar proposta de revisão do PPA – Plano Plurianual 3 Elaborar proposta de criação de um Escritório de Projetos para permitir o gerenciamento efetivo das ações do Programa de Fortalecimento Institucional 4 Elaborar proposta de estrutura organizacional e de regimento interno para o Ipea adequada ao cumprimento da missão institucional e alinhada com o modelo de gestão com foco em resultados 5 Elaborar plano de gerenciamento do projeto de implantação e ocupação da nova sede do Ipea, assim como proposta de criação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e de políticas de segurança do trabalho. 6 Implantar, após a aprovação do novo estatuto do Ipea, o novo modelo organizacional da área corporativa visando a sustentação das ações do Programa de Fortalecimento Institucional 7 Implantar o Planejamento Estratégico  de Tecnologia da Informação e Comunicações para alinhar seus instrumentos e práticas aos direcionadores estratégicos institucionais em consonância com as orientações da Secretaria  de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento – órgão central do SISP – Sistema de Administração de Recursos  de Informação e Informática da Administração Pública Federal. 8 Elaborar proposta de modernização do sistema informatizado de gestão de metas a partir da avaliação do Ciclo de Planejamento Estratégico – CPE 2009 9 Elaborar a Proposta Orçamentária para 2010, de forma a atender as necessidades de recursos para o cumprimento das metas de pesquisa e de gestão do Ipea 10 Readequar as Ações do Ipea no PPA alinhadas aos novos direcionadores institucionais (missão, visão, formas de atuação, valores e princípios, desafios, estratégias e metas institucionais) 11 Elaborar Relatório de Atividades, de Gestão e do Plano Pluri- Anual – PPA, em consonância com as ações do Ciclo de Planejamento Estratégico – CPE 2009. 12 Levantar as fontes de recursos existentes, a fim de identificar as possibilidades de financiamento que atendam ao Programa de Fortalecimento Institucional, buscando sua execução e sua sustentabilidade. 13 Implantar modelo conceitual, para estruturar Relatórios Gerenciais da Execução Orçamentária, contemplando análise quanto ao seu público-alvo, formato, conteúdo e periodicidade. 14 Realizar diagnóstico do espaço disponível no prédio BNDES/Ipea com vistas à acomodação dos servidores   2.2. Melhoria de Processos e Ações de Tecnologia da Informação  No Meta 15 Elaborar proposta de sistema para gerenciar a qualidade dos processos de compras e de pesquisa aplicada. 16 Implantar o Gerenciamento da Rotina em todas as Unidades de Gerenciamento da DIRAF – Diretoria de Administração e Finanças e da Presidência com vistas a gerenciar os processos de trabalho por meio de indicadores e metas. 17 Realizar auto-avaliação da gestão e, com base nos resultados, elaborar e executar plano de melhoria com vistas à implantação do Modelo de Excelência em Gestão Pública (MEGP) do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GEPÚBLICA). 18 Ampliar os canais de acesso e de  comunicação à rede de dados, em âmbito da intranet, por meio da implantação de tecnologia de rede sem fio e do crescimento de 100% do parque de notebooks. 19 Aperfeiçoar e expandir os meios de comunicação e interação remota utilizando recursos de Videoconferência, em conexões nacionais e internacionais, por meio da substituição de equipamentos móveis pela instalação de oito  unidades fixas nos auditórios e salas de reuniões. 20 Restabelecer e ampliar a capacidade de proteção do parque de equipamentos de informática, em situações de queda e variação da rede elétrica, de modo a garantir a plena disponibilidade dos seus serviços por meio da substituição do equipamento No Break de Brasília e da viabilização de uma solução para a unidade do Rio de Janeiro. 21 Possibilitar aos técnicos maior produtividade na execução das suas atividades e eliminar a obsolescência do parque tecnológico em 2009 por meio do crescimento de 20% do parque de estações de trabalho e da readequação da infra-estrutura de rede. 22 Ampliar em 20% a capacidade de comunicação de dados entre as redes do Ipea e à Internet, por meio do aumento da velocidade do  circuito privativo entre Brasília  e Rio de Janeiro e da conexão à rede da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro – RedeRio. 23 Propor normas de regulação do uso dos recursos, de padrões e serviços de Tecnologia da Informação, sustentado nos princípios da integridade, confidencialidade, disponibilidade e legalidade para o acesso e disponibilização da informação institucional em mídia eletrônica. 24 Assegurar a sustentabilidade dos serviços da rede Ipea mediante contratos de suporte e manutenção. 25 Implantar, em articulação com a Procuradoria Federal no Ipea, aplicativo de controle de ações judiciais. 26 Estabelecer  Acordo de Nível de Serviços (ANS) para que a prestação dos serviços de Tecnologia da Informação aos seus usuários, em âmbito interno do Ipea, seja formalmente sustentada. 27 Implantar metodologia de gestão do Contrato de Empréstimo BID 1841-OC-BR-Ipea Pesquisa. 28 Elaborar proposta para implantação do Sistema de Apoio à Pesquisa SAP/Ipea, a fim de diversificar e flexibilizar os instrumentos para a realização das pesquisas, bem como implantação de aplicativo para o controle e acompanhamento dos  serviços e resultados produzidos, criando um suporte adequado às atividades e garantindo sua eficiência e eficácia. 29 Implementar metodologia de controle, acompanhamento e avaliação dos acordos, convênios, termos de cooperação e congêneres formalizados. 30 Implantar novo sistema integrado de controle patrimonial, almoxarifado, compras e contratos. 31 Aperfeiçoar a gestão e modernizar os serviços de telefonia fixa e móvel com vista a buscar a economicidade e disponibilizar, para o corpo diretivo, serviços integrados de voz e dados utilizando smartphones. 32 Elaborar modelo para serviços de transporte, a fim de garantir sua eficiência e eficácia.   2.3. Gestão de Pessoas No Meta 33 Elaborar novo modelo de gestão de pessoas do Ipea contemplando o aprimoramento e integração dos seguintes processos de recursos humanos, observando-se os requisitos estabelecidos pela Lei no 1..890/2008: a) Planejamento; b) Recrutamento e seleção; c) Valorização; d) Desenvolvimento; e) Sustentação; e f) Desligamento. 34 Aprimorar a gestão da força de trabalho (servidores e colaboradores) por meio da implantação de cadastro unificado de recursos humanos. 35 Reformular o sistema de cadastro de consultores do Ipea, garantindo transparência no processo de seleção de profissionais que atuarão no projeto Ipea Pesquisa co-financiado pelo BID, bem como estabelecer ações para sua integração no âmbito do projeto de cadastro unificado de Recursos Humanos do Ipea. 36 Elaborar, em articulação com a Comissão de Ética e Procuradoria Jurídica do Ipea, proposta de regulamentação da colaboração esporádica dos servidores ocupantes dos cargos de Técnico de Planejamento e Pesquisa a ser analisada e deliberada pelo Comitê de Gestão de Pessoas – CGP, conforme disposto no inciso I do art. 102 da Lei no 11.890, de 2008. 37 Formular proposta de provimento de mais 50% das 80 vagas autorizadas no concurso Ipea 2008, para os cargos de Técnico de Planejamento e Pesquisa, Técnico de Desenvolvimento e Administração e Analista de Sistemas. 38 Elaborar relatório comparativo de todos os concursos realizados no Ipea, destacando os seguintes fatores: a) Orientação estratégica e estrutura do Edital (conteúdo programático, titulação, locais de realização das provas, etc.); b)  Número de vagas por cargo; c) Número de inscritos; d) Ingressos: escolaridade, origem por região/estado, origem por centro acadêmico, gênero, faixa etária; e e) evasão por concurso. 39 Elaborar proposta e implantar Boletim Estatístico de Pessoal. 40 Estruturar os procedimentos de ambientação dos servidores do Ipea originários de concursos, de retorno de cessões e licenças, bem como resultantes de mobilidade interna. 41 Elaborar proposta de modelo de assistência à saúde dos servidores, dependentes e comissionados em bases mais eficientes e equânimes. 42 Elaborar programa de Qualidade de Vida no Trabalho para o Ipea, alinhado à cultura organizacional, com foco: a) nas ações e mudanças do contexto de trabalho nas dimensões, condições, organização e relações socioprofissionais; b) no bem-estar, contemplando a formação de um coral; c) na prevenção; d) na Ergonomia da Atividade como ferramenta teórico-metodológica. 43 Elaborar proposta de Código de Conduta dos Servidores do Ipea. 44 Elaborar as seguintes ações voltadas ao aprimoramento das atividades operacionais da área de Gestão de Pessoas: a) Racionalizar  os procedimentos de concessão de aposentadoria dos servidores do Ipea; b) Implantar o Projeto de  Cadastro Funcional, por meio de pasta funcional eletrônica, dos servidores ativos e inativos do Ipea;  e c) Elaborar projeto de identificação funcional da força de trabalho do Ipea em articulação com a Presidência do Ipea. 45 Aperfeiçoar a sistemática de gestão de pesquisadores bolsistas para garantir o armazenamento e disseminação da produção resultantes das atividades desenvolvidas, bem como desenvolver ações para a integração do banco de dados dos bolsistas no projeto de cadastro unificado de Recursos Humanos. 2.4. Gestão da Informação e do Conhecimento No Meta 46 Realizar diagnóstico no âmbito da DIRAF de atividades que potencialmente apresentem risco operacional quanto a sua continuidade e propor ações de mitigação. 47 Elaborar proposta de estratégia e de práticas de Gestão do conhecimento (GC) visando armazenar, recuperar, disseminar e utilizar o conhecimento produzido pelo Ipea; assim como gerar novos conhecimentos e criar um ambiente colaborativo de compartilhamento de conhecimentos individuais e organizacionais por meio de redes de pesquisa 48 Analisar o ambiente que sustenta o IpeaData, sob o aspecto da sua infra-estrutura de software básico, e propor alternativas com vistas à garantir a sua sustentabilidade e continuidade dos seus serviços. 49 Implantar, em articulação com a Presidência, o software D-Space e o Sistema de Editoração Eletrônica de Revista – SEER (utilizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia – IBICT) para possibilitar a criação de repositórios digitais com funções de captura, preservação e disseminação do conhecimento produzido pelo Ipea. 50 Disponibilizar para a Presidência as informações do relatório Quinzena Ipea por meio da implantação de sistema informatizado que integre, consolide e gere relatórios sobre a produção do Ipea, dos eventos ocorridos e das passagens e afastamentos com a recuperação histórica dos dados. 51 Ampliar os canais de discussão e a colaboração do Ipea no sentido  de permitir a seus pesquisadores a interação com outras instituições nacionais e internacionais para tratar de estudos e pesquisas sobre temas que contribuam para  o aperfeiçoamento das políticas públicas e para o planejamento do desenvolvimento brasileiro por meio da implantação de Fórum de Discussões pela Internet. 52 Elaborar proposta de metodologia para gerenciar documentos com o intuito de criar procedimentos automatizados de trabalho. 53 Propor e implantar procedimentos de otimização do uso de ferramentas estatísticas utilizadas para a elaboração das pesquisas institucionais.   2.5. Gestão da Satisfação dos Clientes No Meta 54 Elaborar proposta de metodologia para gerenciar a satisfação dos usuários/beneficiários dos serviços prestados pela DIRAF – Diretoria de Administração e Finanças.   2.6. Cidadania e Responsabilidade Social No Meta 55 Elaborar proposta de programa de voluntariado a ser implantado com a participação dos servidores do Ipea em benefício da sociedade. Os projetos e atividades (metas) da Diretoria de Desenvolvimento Institucional (DIDES) no CPE 2009-2010 estão alinhados ao desafio (objetivo estratégico) 5, isto é: “promover o fortalecimento institucional do Ipea e as seguintes estratégias definidas a partir de tal desafio, conforme mostra o Quadro 1. Desafio 5 Estratégias Metas de Gestão Organizacional sob Responsabilidade da DIDES CPE 2009-2010 (*)   Aperfeiçoar as instâncias de governança institucional 17   Institucionalizar o planejamento estratégico 1 / 2 / 3 / 7 / 8 / 9 / 10 / 11 / 12 / 13   Elaborar e implantar uma arquitetura de gestão do conhecimento para o Ipea 47 / 49 / 51 / 52       Promover o fortalecimento institucional do Ipea Aperfeiçoar o modelo de carreira e as práticas de gestão dos servidores do Ipea 33 / 34 / 35 / 36 / 37 / 38 / 39 / 40 / 41 / 42 / 43 / 44 /45   Alinhar os instrumentos e políticas de TI aos propósitos institucionais 7   Buscar a gradativa melhoria dos serviços oferecidos pela área corporativa 15 / 16 / 17 / 18 / 19 / 20 21 / 22 / 23 / 24  25 / 26 / 27 / 28 / 30 / 31 / 32 / 46 / 48 / 50 / 53 / 54 /55   Promover a integração organizacional por meio da racionalização de processos e reordenamento da estrutura organizacional da instituição 4  /  6   Implementar processos de monitoramento e avaliação 28 / 29 / 15 / 16   Promover melhores condições de trabalho aos servidores do Ipea 5 / 14 / 33 (*) Portaria SAE/PR no 55, de 8 de junho de 2009. Quadro 1. Alinhamento entre o desafio 5, as estratégias e as metas do CPE 2009-2010   CICLO DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2010-2011 No CPE 2010-2011 (a ser concluído em dezembro de 2011), a DIDES desenvolve os seguintes projetos: Projeto Objetivo Balanced Scorecard (BSC) Consolidar o processo contínuo e participativo de planejamento estratégico da área corporativa mediante a implantação da metodologia do Balanced Scorecard (BSC) Escritório de Projetos Permitir que a diretoria possa gerenciar seu portfólio de projetos vis-à-vis as suas metas estratégicas contidas no planejamento estratégico da instituição Gerenciamento da Rotina Mapear as unidades gerenciais e os principais processos de trabalho. O mapeamento vai desde a definição de atribuições, recursos, fornecedores, clientes e produtos/serviços até a construção de um sistema de acompanhamento e controle, para que seja possível implementar na instituição uma cultura de melhoria contínua. Sistema de Gestão da qualidade Elaboração de proposta para o Ipea de sistema para gerenciar a qualidade dos processos Auto-Avaliação da Gestão Pública Realizar autoavaliação da gestão e, com base nos resultados, elaborar e executar plano de melhoria com vistas à implantação do Modelo de Excelência em Gestão Pública (MEGP) do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública)”. Gestão de Riscos Estabelecer uma metodologia para identificação, mensuração, acompanhamento e resposta aos riscos organizacionais, de forma a evitar a descontinuidade das ações do Ipea. Institucionalização da Gestão do Conhecimento Institucionalizar a Gestão do Conhecimento (GC) no Ipea visando armazenar, recuperar, disseminar e utilizar o conhecimento produzido pelo Ipea; assim como gerar novos conhecimentos e criar um ambiente colaborativo de compartilhamento de conhecimentos individuais e organizacionais por meio de redes de pesquisa. Repositório de Conhecimentos (RCIpea) Implantar, em articulação com a Assessoria de Planejamento da Presidência, o software D-Space com vistas à institucionalização de um Repositório de Conhecimentos (RCIpea) com funções de captura, preservação e disseminação dos conhecimentos produzidos pelo Ipea. Banco de Talentos Implantar no Ipea um Banco de Talentos que permita à alta administração da instituição acessar informações sobre as competências das pessoas da força de trabalho. Sistema de Gerenciamento da Satisfação do Usuário Implantar um sistema de monitoramento da satisfação dos usuários/beneficiários dos serviços prestados pela DIRAF. Responsabilidade Social Definir e implantar a(s) Política(s) de Responsabilidade Social da instituição. Nova Sede Construir e ocupar uma nova sede para o Ipea.   Projeto Objetivo Avaliação da Gestão Predial do Edifício BNDES Avaliar e propor soluções para a gestão predial do que cabe ao Ipea no Edifício BNDES. Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Criar uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes no Ipea. Gerenciamento Eletrônico de Documentos Implementar um sistema que gerencie documentos de forma eletrônica. Modernização do Planejamento Orçamentário Os objetivos do projeto são, entre outros, integrar o Planejamento Orçamentário ao Planejamento Estratégico, aprimorar o planejamento estratégico e adequar o plano de trabalho do Ipea a prazos orçamentários.  
O Brasil é o segundo colocado no mundo em número de transplantes e tem o maior programa público do planeta  
Estrutura Diretoria de Desenvolvimento Institucional (DIDES) À Diretoria de Desenvolvimento Institucional compete planejar, coordenar e supervisionar a execução das atividades relacionadas aos sistemas federais de organização e inovação institucional do Governo Federal, em especial, orçamento, finanças e contabilidade, recursos humanos, serviços gerais, contratos, convênios, documentação, bem como as atividades de tecnologia da informação e comunicação, conhecimento, e da qualidade e apoio à pesquisa. A DIDES participa também, em articulação com a Presidência e demais unidades do Ipea, do processo de planejamento e gestão estratégica da instituição. Coordenação-Geral de Planejamento, Gestão Estratégica e Orçamento (CGPGO) Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação e Comunicações (CGTIC) Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas (CGPES) Coordenação de Serviços Corporativos e Apoio à Pesquisa (CGCAP)
Globalização para todos: Taxação solidária sobre os fluxos financeiros internacionais
O Brasil em 4 Décadas    
TD nº1498 - Olhares Sobre a Cidade e a Região - Por que Importam? Enfoques e Metodologias Disciplinares e Contraditórias de Análise do Território Para Políticas Públicas
TD nº1499 - Distribuição Desigual dos Direitos Humanos e da Cidadania: Áreas de Concentração de Vítimas de Homicídio e Ação Policial no Município do Rio de Janeiro
Publicação sobre Mercado de Trabalho traz também um texto sobre as Conferências Nacionais da Economia Solidária
Em seminário realizado na sede do Ipea, em Brasília, especialistas defendem a taxação de fluxos financeiros  
Objetivo é conhecer os valores destinados a organizações e a outros países para a promoção do desenvolvimento  
A frequência já contabiliza mais de 250 alunos em diversas cidades brasileiras. Agora, é a vez de Belo Horizonte  
Ministro Samuel Pinheiro Guimarães, da SAE, diz que País corre o risco de ser tornar velho e pobre
Taxa de fecundidade no Brasil está em baixa e tende a cair; país vive período de bônus demográfico  
Evento lançará relatório final do Grupo Internacional de Peritos criado pela França depois da crise financeira internacional

<< Início < Anterior 911 912 913 914 915 916 917 918 919 920 Próximo > Fim >>
Página 918 de 1032

 
 
 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente – Assessoria de Imprensa e Comunicação