Ipea mede a percepção social sobre educação

Ipea mede a percepção social sobre educação


Estudo mostra como a população avalia a qualidade da educação e ações específicas no Brasil

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) apresentou nesta segunda-feira, 28, às 10h, em Brasília, o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) sobre “Educação”. O indicador mostra a percepção dos brasileiros por região, faixa etária, raça ou cor, renda e sexo. O lançamento foi feito pelo coordenador de Educação do Ipea, Paulo Corbucci, em entrevista coletiva na sede do Instituto em Brasília (Setor Bancário Sul, Quadra 1, Bloco J, Edifício BNDES/Ipea, auditório do subsolo), com transmissão ao vivo, pela internet.

Na edição sobre educação, buscou-se captar a percepção atual da população em relação à educação pública, de forma geral, além da opinião sobre ações públicas entendidas como importantes para uma educação de qualidade: os Conselhos Escolares, o Programa do Livro Didático, o Programa da Merenda Escolar e o Programa Universidade para Todos, o ProUni.

SIPS
O sistema de indicadores permite ao setor público estruturar suas ações para uma atuação mais efetiva, de acordo com as demandas da população brasileira. Já foram divulgadas edições sobre justiça, cultura, segurança, igualdade de gênero, bancos, mobilidade urbana, trabalho e renda, e saúde.

A pesquisa é feita presencialmente. Para a elaboração do indicador, foram ouvidos 2.773 brasileiros em todos os estados do País. A técnica usada é a de amostragem por cotas, que garante representatividade e operacionalidade e mantém a variabilidade da amostra igual à da população nos quesitos escolhidos. A margem máxima de erro por região é de 5%, e o grau de confiança é de 95%.

Leia na íntegra o Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS) sobre "educação"

Veja os gráficos da apresentação do SIPS sobre "educação"