Brasília, 25/06/2022 - 15:01
 
IV Encontro de Ouvidorias do Servidor


Ouvidorias precisam acompanhar os novos tempos, diz especialista

O grande desafio da ouvidoria pública hoje é acompanhar a mudança dos tempos. 

Elas tendem a ficar desatualizadas em relação às coisas que estão acontecendo no mundo. E precisam acompanhar o ritmo das necessidades das pessoas, que hoje estão muito mais interativas do que há alguns anos. 

O diagnóstico é do consultor Luiz Carlos Iasbeck, doutor em Comunicação, ao fazer a palestra inaugural do 4º Encontro de Ouvidorias do Servidor,  promovido pela Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento (SRH/MP).   

O encontro, aberto pelo secretário Duvanier Paiva Ferreira, reuniu um público especializado, formado basicamente por operadores de ouvidoria dos órgãos e entidades públicas, coordenadores-gerais de recursos humanos, ouvidores e dirigentes sindicais. 

Iasbeck explicou que o problema citado por ele não é novo, embora hoje seja mais premente. Ele próprio experimentou resistências ao implantar, anos atrás, uma ouvidoria pioneira, a do Banco do Brasil. 

“Ajudei a implantar o sistema, contra as determinações do banco na época”, contou o consultor. “As pessoas não acreditavam que um banco devesse ter ouvidoria, tivemos de brigar, fazer uma auditoria marginal, até que isso fosse reconhecido. Hoje em dia, mudou muito, é o próprio Banco Central que obriga as instituições a terem ouvidorias”, explicou. 

Segundo Iasbeck, nesse novo tempo, as pessoas escrevem e pensam de maneira diferente, por isso, os problemas exigem solução imediata, muito mais do que ocorria antes. 

“E as ouvidorias têm de se adequar a isso, não só tecnologicamente, mas também com uma cultura interna. É preciso disposição das pessoas que atendem para buscar responder com tempestividade, e também, para resolver os conflitos com mais assertividade e menos discurso”, afirmou o especialista.  

Segundo o titular da Ouvidoria do Servidor, Alberto Felippi Barbosa, a idéia desse quarto Encontro é avaliar o impacto das políticas implementadas até agora pelos órgãos públicos para recebimento das manifestações dos servidores. 

A Ouvidoria do Servidor atua como órgão auxiliar, subsidiando o secretário de Recursos Humanos e o ministro do Planejamento na formulação das políticas de gestão de pessoas no Governo Federal.  

E essa política, conforme ressaltou o secretário Duvanier Paiva, na solenidade de abertura, foi responsável por boa parte do sucesso do governo que está se encerrando.  “Uma grande marca do governo Lula foi a democratização das relações de trabalho, em busca da redução das desigualdades. E a Ouvidoria do Servidor é parte importante desse trabalho”, ressaltou. 

Desde que foi criada, há sete anos, a Ouvidoria recebeu mais de 32 mil mensagens por e-mail, além de várias correspondências de servidores públicos federais. O Portal Ouvidoria do Servidor contabiliza cerca de 200 mil acessos de servidores em busca de informação sobre o histórico funcional.  
 

Sítio do Servidor Público

 

 

 
  NOTÍCIAS
  EVENTOS
  ESPAÇO DO CONHECIMENTO

banner ouvidoria_pag_principal

Berita terbaru ahok
  GESTÃO DA LAI

Estatísticas concernentes aos pedidos de acesso à informação, recursos interpostos e reclamações feitas no âmbito da Lei nº 12.527 – Lei de Acesso à Informação (LAI).


 lai

  LINKS INTERNOS

icone ipeaInstituto de Pesquisa Econômica Aplicada
icone comissao_eticaComissão de Ética
thumb_cguAcesso à Informação
banner conflitoConflito de interesses 

 

  LINKS EXTERNOS
thumb_cguOuvidoria-Geral da União
thumb_cguRelação de Ouvidorias Públicas
thumb_aboAssociação Brasileira de Ouvidores
thumb_codigoComissão de Ética Pública
thumb_transparenciaPortal Transparência
thumb_ethosInstituto Ethos

 

 

Brasília - DF
SBS - Qda 1- Bl J - 17º andar - Salas 1714 | 1715 | 1716  - CEP: 70076-900
Tel: (61) 2026-5555 

 

Rio de Janeiro – RJ
Av. Presidente Vargas, 730, 16° andar – Torres 3 e 4 - ED. Bacen  CEP: 20071-900 - Centro - Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 3515-8500 | 8600