Exportações de proteína animal 2020

Ana Cecília Kreter, Fabio Servo, Ana Cecília Almeida, José Ronaldo de C. Souza Jr.

As exportações de carnes – bovina, suína e de frango – cresceram 10% em valor no acumulado do ano, frente ao mesmo período do ano anterior. Entre os principais destinos, o que se observa é que este crescimento foi impulsionado pelos embarques de carne bovina e suína para a China, que aumentaram em 116% e 137%, respectivamente. Este resultado é decorrente da Peste Suína Africana (PSA) no país, que diminuiu consideravelmente o rebanho de suínos; da guerra comercial entre China e Estados Unidos (EUA), que impactou diretamente na exportação de commodities dos EUA e, mais recentemente, da Covid-19. O bloco asiático (exceto China) apresentou crescimento moderado (6%), com queda apenas nas exportações de carne de frango (-10%). União Europeia (UE) e Oriente Médio estão comprando menos carne do Brasil em 2020, comparados ao ano anterior – exceção para a carne suína exportada para o Oriente Médio, que cresceu 38%.

201023_nota_9_infografico_exportacoes_de_carne_tabela

Acesse o texto completo



------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fale com o autor

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *