A Questão da Disponibilidade de Engenheiros no Brasil nos Anos 2000

A Questão da Disponibilidade de Engenheiros no Brasil nos Anos 2000

Radar nº 32 - Abril de 2014

O mercado de trabalho brasileiro, entre os anos de 2004 e 2010, foi marcado por uma forte recuperação do emprego formal. Nesse período, enquanto a economia brasileira cresceu a uma média anual de 4,5%, o número de horas contratadas aumentou em 6% ao ano (a.a.) e as taxas de desocupação caíram de patamares superiores a 6,5% para valores abaixo de 4%. Com desemprego em queda e crescimento em alta, a discussão sobre escassez de trabalho qualificado passou a permear mais recorrentemente debates no governo, nos meios empresariais e na imprensa. Esta preocupação mostra-se particularmente intensa no caso dos engenheiros, dada a associação que normalmente se faz entre a disponibilidade deste tipo de profissional e o crescimento econômico e a competitividade de um país.

Autores: Paulo A. Meyer M. Nascimento, Aguinaldo Nogueira Maciente, Divonzir Arthur Gusso, Bruno César Araújo e Rafael Henrique Moraes Pereira

   
icon pdf Acesse o artigo completo em PDF