A Inserção de Recém-Graduados em Engenharias, Medicina e Licenciaturas no Mercado de Trabalho Formal

A Inserção de Recém-Graduados em Engenharias, Medicina e Licenciaturas no Mercado de Trabalho Formal

Radar nº 38 - Abril de 2015

Este artigo busca analisar, pela primeira vez, a trajetória empregatícia de profissionais recém-formados em cursos de engenharias, medicina e licenciaturas. Para isso, serão combinadas as informações dos concluintes desses cursos superiores, inscritos nas edições de 2010 e 2011 do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), o conceito Enade obtido pelas instituições de ensino desses inscritos e as informações dos vínculos empregatícios dos profissionais, no ano subsequente à graduação destes, declarados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais) de 2011 e 2012.

A escolha dos cursos de engenharias, medicina e licenciaturas, neste primeiro estudo sobre trajetórias profissionais, baseia-se na atualidade e na relevância que tem sido conferida, pela sociedade, à discussão sobre a escassez de profissionais desses cursos superiores.

Autores: Aguinaldo Nogueira Maciente, Paulo A. Meyer M. Nascimento, Luciana Mendes Santos Servo, Roberta da Silva Vieira e Carolina Andrade Silva

   
icon pdf Acesse o artigo completo em PDF