Competitividade do Brasil no Complexo Soja-Milho-Aves: desafios e questões para as políticas públicas

Competitividade do Brasil no Complexo Soja-Milho-Aves: desafios e questões para as políticas públicas

Radar nº 51 - Junho de 2017

Este texto discute o rendimento médio da produção e o peso comercial dos produtos do complexo Soja-Milho-Aves (SMA). O Brasil tem rendimento médio por hectare baixo face aos países líderes em produtividade do milho, e apresenta um perfil de produção d do milho menos homogêneo que o da soja. Como o milho é o principal item da ração de aves, este fato repercute nos mercados de carnes e derivados. No caso da soja, o país se posiciona no patamar mundial de alto rendimento por área colhida, ancorado em ganhos de produtividade que se acumulam desde os anos 1990. Igualmente, a produtividade de frangos de corte no Brasil alcança o mais alto patamar. Em termos comerciais, ratifica-se que o complexo SMA é um gerador líquido de divisas para o país. Parte destes resultados deve-se também ao aumento de produção da 2a safra do milho. Por fim, o trabalho elenca questões para continuidade da pesquisa, com rebatimentos em políticas públicas.

Palavras-chave: Cadeias agroindustriais, competitividade, Brasil.

Autores: Gesmar Rosa dos Santos e Rogério Edivaldo Freitas

   
icon pdf Acesse o artigo completo em PDF
icon pdf Acesse os gráficos em EXCEL