Brasília, 17/12/2018 - 03:24
Logo Ipea
 
Transporte ferroviário PDF Imprimir
09/12/2009 13:27

Transporte ferroviário

No quesito ferrovias, o Brasil apresenta, a despeito de suas dimensões, uma baixa densidade. A extensão da rede ferroviária brasileira, segundo dados de 2006, era de 28.276km. As principais ferrovias do país estão dedicadas principalmente ao transporte de minérios e grãos. Assim, novamente vemos o destaque do Mato Grosso do Sul, com 67,95km de ferrovia por 10 mil habitantes – enquanto a média nacional ficava em 14,77km. O indicador é reforçado pela pequena população do estado – pouco mais de 2,3 milhões de habitantes em 2009 – e seus 1.600km de ferrovia. Outros estados que se destacam: Rio Grande do Sul (28,50km), Santa Catarina (22,31km) e Paraná (21,40km). Pode-se notar que os três estados da região Sul possuem as mais altas densidades de ferrovias por habitante.

A região Norte, por outro lado, destaca-se pela ausência de ferrovias em cinco estados e possui somente 2,42km de ferrovia por 10 mil habitantes no Pará. As demais regiões possuem valores semelhantes para este indicador: Nordeste (12,97km), Sudeste (4,58km) e Centro-Oeste (17,2km).

O transporte ferroviário brasileiro ainda é pequeno e concentrado em algumas cargas. A malha ferroviária brasileira é a mesma há muitos anos, mas vem melhorando desde o início do século, após serem concedidas. No entanto, boa parte dos investimentos anunciados para o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) são projetos ferroviários que, se concretizados, prometem mudar o panorama deste transporte no Brasil.

Por fim, merece destaque o desafio de o Brasil planejar, de forma integrada, todos estes esforços e oportunidades. Várias ações foram realizadas nos últimos anos para corrigir problemas emergenciais em áreas específicas do setor de transportes, mas em geral sem uma adequada articulação com os outros modos. No entanto, o acelerado crescimento econômico vem exigindo a eficiência de todos os modos e isto exige, naturalmente, uma adequada integração modal e em transporte público de qualidade.

 

MAPA 35

Extensão, em quilômetros, da rede ferroviária concedida, por área total das UFs – 2006

Proporção da extensão, em quilômetros, das linhas principais e ramais da rede ferroviária concedida, por área total das UFs – 2006

Fonte: ANTT.

MAPA 36

Proporção da extensão das linhas ferroviárias por 10 mil habitantes – 2006

mapa 26 - proporo da extenso das linhas ferrovirias por 10 mil habitantes  2006

 

Fonte: Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DENIT).

Nota: ¹ Dados de população referentes a 2009.


TABELA 16

Informações sobre as extensões das linhas de ferrovia por regiões e UFs – Brasil, 2006

Região/UF

População estimada 2009/IBGE

Ferrovias (km)

Ferrovias (km p/10 mil hab.)

Norte

15.359.608

371

2,42

Rondônia

1.503.928

0

0

Acre

691.132

0

0

Amazonas

3.393.369

0

0

Roraima

421.499

0

0

Pará

7.431.020

224

3,01

Amapá

626.609

0

0

Tocantins

1.292.051

147

11,38

Nordeste

53.591.197

6.950

12,97

Maranhão

6.367.138

1.343

21,08

Piauí

3.145.325

240

7,63

Ceará

8.547.809

1.168

13,67

Rio Grande do Norte

3.137.541

364

11,59

Paraíba

3.769.977

660

17,49

Pernambuco

8.810.256

958

10,87

Alagoas

3.156.108

390

12,35

Sergipe

2.019.679

278

13,76

Bahia

14.637.364

1.551

10,6

Sudeste

27.719.118

6.762

24,39

Minas Gerais

20.033.665

5.329

26,6

Espírito Santo

3.487.199

522

14,96

Rio de Janeiro

16.010.429

1.199

7,49

São Paulo

41.384.039

4.749

11,48

Sul

13.895.375

2.394

17,23

Paraná

10.686.247

2.287

21,4

Santa Catarina

6.118.743

1.365

22,31

Rio Grande do Sul

10.914.128

3.110

28,5

Centro-Oeste

27.719.118

6.762

24,39

Mato Grosso do Sul

2.360.498

1.604

67,95

Mato Grosso

3.001.692

108

3,6

Goiás

5.926.300

637

10,75

Distrito Federal

2.606.885

45

1,73

Brasil

191.480.630

28.276

14,77

Fonte: ANTT, 2007.


Se você quiser navegar interativamente neste mapa, viste o IpeaMapas em http://mapas.ipea.gov.br/i3geo/

Caso queira visualizar as tabelas referentes a este assunto clique em Downloads. 

Última atualização em 10/05/2012 17:13
 

Novidades
NOVIDADES

Copyright 2009 Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada