Brasília, 25/08/2019 - 13:08
Logo Ipea
 
Saúde PDF Imprimir
09/12/2009 13:21

SAÚDE

Os dados mostram a presença do Estado na área da saúde considerando dois aspectos: o número de profissionais da área de saúde com instrução de nível superior (médicos e enfermeiros) e o número de procedimentos aprovados (consultas e internações), todos no âmbito do SUS, por habitantes.

A relação de médicos por enfermeiros que nacionalmente corresponde a cerca de quatro médicos para cada enfermeiro se apresenta de forma diferente regionalmente, sendo menor nas regiões Norte e Nordeste (3,1 e 3,5 respectivamente) e maior nas regiões Sul e Sudeste (igualmente 5,1).

Considerando que a média nacional e as regionais para a relação de enfermeiros por mil habitantes são praticamente iguais a 0,7 – ou dois enfermeiros para cada grupo de 3 mil habitantes –, conclui-se que a relação de médicos por mil habitantes é desigual para as regiões. Enquanto a média nacional fica em 3,1 médicos por mil habitantes, nas regiões Norte e Nordeste são inferiores (1,9 e 2,4 respectivamente) e superiores nas regiões Sul e Sudeste (igualmente 3,7).

Estas informações permitem concluir que há uma concentração de profissionais mais bem qualificados (instrução de nível superior) nas regiões mais desenvolvidas – Sul e Sudeste – em detrimento das regiões menos desenvolvidas – Norte e Nordeste –, sendo que a região Centro-Oeste possui índices mais próximos da média nacional.

Em relação aos procedimentos aprovados pelos SUS, as diferenças regionais também se repetem, embora em relação à média de consultas por habitantes fiquem todas próximas da média nacional (em torno de 2,6). Entretanto, quando se verifica a média de consultas aprovadas por médico por habitante, as regiões Sul e Sudeste apresentam médias inferiores à nacional e ainda mais se comparadas com as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Quanto ao procedimento de internação, as diferenças regionais também aparecem, embora de maneira diferente. Neste item a região Sul apresenta a maior média de internações aprovadas por 100 habitantes, enquanto a região Sudeste continua a ter a menor relação. A região Nordeste por sua vez apresenta média idêntica à nacional, o que pode indicar, se considerarmos todos os índices relativos à área da saúde, um número de leitos disponíveis para internação insuficiente para a necessidade da região.

Porém, quando apurada a média de internações por médico por 100 habitantes as diferenças regionais voltam ao padrão apontado inicialmente, em que as regiões Sul e Sudeste apresentam médias inferiores à nacional, enquanto as demais regiões vão superá-la.

Essas diferenças podem significar uma necessidade menor de internações na região Sudeste, a mais desenvolvida economicamente, em virtude de maior oferta de médicos e com melhor distribuição dos pontos de atendimento, enquanto as demais regiões têm oferta menor de médicos – exclui-se aqui a Sul – e com uma pior distribuição dos pontos de atendimento, exigindo maiores deslocamentos da população na busca pelo serviço e a necessidade de permanência em internação para a conclusão do tratamento, em virtude da distância entre o local de atendimento e o seu domicílio.

O problema da concentração de médicos e de leitos para internação fica evidenciado principalmente nas regiões Norte e Nordeste, onde estes vão se concentrar nas capitais e nas poucas cidades de maior porte.

O Brasil tem 1.616 municípios – que representam 29% do total, com população estimada em 20.727.759 ou 11% do total com média inferior a um médico por mil habitantes – cuja concentração se dá nas regiões menos desenvolvidas do país: a Norte e a Nordeste.

Na região Norte o número de municípios que se encontram nesta condição representam 69% do total, enquanto na região Nordeste eles são 43% do total de municípios. As demais regiões apresentam números bem melhores, sendo estes percentuais de 23% no Centro-Oeste, 17% no Sul e 14% no Sudeste.

Ao contrário, esses percentuais se invertem quando se verificam os municípios com número de médicos por mil habitantes igual ou superior a dois. No país eles somam 1.897 municípios ou 34% do total, com população estimada em 127.362.316 ou 67% do total.

A região Sudeste tem 56% dos seus municípios nesta situação, enquanto a Sul tem 45%, a Centro-Oeste, 30%, a Nordeste, 14% e a Norte, apenas 7%.

Em relação às consultas aprovadas pelo SUS, o país tem 460 municípios com média inferior a um atendimento por habitante e 2.176 municípios sem nenhuma internação aprovada pelo SUS, que pode ser entendido como o número de municípios sem leitos para internação.

De modo geral, a presença do Estado na área da saúde se mostra com desequilíbrio regional, desfavorecendo as regiões menos desenvolvidas do país, com menos presença de profissionais com nível de instrução superior e menor quantidade de leitos disponíveis para internação. Além dos fatores econômicos, agravam a situação de desigualdade, a dimensão e a complexidade das suas áreas e as dificuldades de locomoção decorrentes destas condições.

 

MAPA 9

Estabelecimentos de atendimento ambulatorial por município - abril de 2009

Fonte: CNES/MS.

MAPA 10

Estabelecimentos de internação hospitalar por município - abril de 2009

Fonte: CNES/MS

MAPA 11

Estabelecimentos de atendimento de urgência por município - abril de 2009

Fonte: Dados do CNES/MS

MAPA 12

Estabelecimentos hospitalares de diagnose e terapia por município - abril de 2009

Fonte: Dados do CNES/MS

MAPA 13

Internações hospitalares de média complexidade - 2008

Fonte: Dados do Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA)/SUS/MS.

MAPA 14

Internações hospitalares de alta complexidade - 2008

Fonte: Dados do SIA/SUS/MS.

MAPA 15

Número de internações hospitalares pelo SUS por 100 habitantes – 2009

mapa 7 - nmero de inernaes hospitalares pelo sus por 100 habitantes - 2009

Fontes:Datasus/SIA/SIH/MS

MAPA 16 

Número de internações hospitalares pelo SUS por 100 habitantes – 2009

mapa 8 - nmero de inernaes hospitalares pelo sus por 100 habitantes - 2009

Fontes: Datasus/SIA/SIH/MS

MAPA 17

Número de médicos por mil habitantes – 2009

mapa 9 - nmero de mdicos por mil habitantes - 2009

Fontes: Datasus/CNES/MS

MAPA 18 

Número de leitos de internação por mil habitantes por município – 2009

mapa 10 - nmero de leitos de internao por mil habitantes por municpio - 2009

Fontes: Datasus/CNES/MS

TABELA 5 

Número de médicos e enfermeiros que atendem o SUS por mil habitantes, por regiões e UFs – Brasil, dezembro de 2009

Região/UF

População estimada 2009/IBGE

Médicos

Médicos por mil hab.

Enfermeiros

Enfermeiros por mil hab.

Norte

15.359.608

28.510

1,9

9.455

0,6

Rondônia

1.503.928

2.673

1,8

839

0,6

Acre

691.132

1.624

2,3

643

0,9

Amazonas

3.393.369

7.790

2,3

2.375

0,7

Roraima

421.499

1.105

2,6

356

0,8

Pará

7.431.020

10.997

1,5

3.699

0,5

Amapá

626.609

1.521

2,4

452

0,7

Tocantins

1.292.051

2.800

2,2

1.091

0,8

Nordeste

53.591.197

126.425

2,4

36.110

0,7

Maranhão

6.367.138

8.345

1,3

3.950

0,6

Piauí

3.145.325

7.197

2,3

2.224

0,7

Ceará

8.547.809

19.169

2,2

5.467

0,6

Rio Grande do Norte

3.137.541

9.346

3,0

2.391

0,8

Paraíba

3.769.977

10.242

2,7

3.249

0,9

Pernambuco

8.810.256

21.567

2,4

5.838

0,7

Alagoas

3.156.108

8.434

2,7

1.712

0,5

Sergipe

2.019.679

8.473

4,2

1.417

0,7

Bahia

14.637.364

33.652

2,3

9.862

0,7

Sudeste

80.915.332

301.303

3,7

58.873

0,7

Minas Gerais

20.033.665

77.657

3,9

13.179

0,7

Espírito Santo

3.487.199

12.419

3,6

2.216

0,6

Rio de Janeiro

16.010.429

51.144

3,2

12.517

0,8

São Paulo

41.384.039

160.083

3,9

30.961

0,7

Sul

27.719.118

103.621

3,7

18.795

0,7

Paraná

10.686.247

36.399

3,4

6.605

0,6

Santa Catarina

6.118.743

22.343

3,7

4.185

0,7

Rio Grande do Sul

10.914.128

44.879

4,1

8.005

0,7

Centro-Oeste

13.895.375

40.540

2,9

9.080

0,7

Mato Grosso do Sul

2.360.498

8.272

3,5

1.391

0,6

Mato Grosso

3.001.692

7.041

2,3

1.851

0,6

Goiás

5.926.300

17.825

3,0

3.282

0,6

Distrito Federal

2.606.885

7.402

2,8

2.556

1,0

Brasil

191.480.630

600.399

3,1

132.313

0,7

Fontes: Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (Datasus)/Cadastro Nacional de Estabelecimentos da Saúde (CNES)/Ministério da Saúde (MS).

TABELA 6

Número de consultas médicas/outros profissionais de nível superior e internações hospitalares por habitante pelo SUS, por regiões e UFs – Brasil, 2009

 Região/UF

Consultas, pelo SUS, aprovadas¹

Consultas médicas/outros profissionais de nível superior pelo SUS por hab.

Internações, pelo SUS, aprovadas

Internações hospitalares pelo SUS por 100 hab.

Norte

41.022.560

2,7

987.714

6,4

Rondônia

3.603.354

2,4

91.493

6,1

Acre

1.612.775

2,3

48.599

7,0

Amazonas

8.300.501

2,4

152.987

4,5

Roraima

1.147.111

2,7

30.045

7,1

Pará

20.832.480

2,8

526.329

7,1

Amapá

968.531

1,5

38.740

6,2

Tocantins

4.557.808

3,5

99.521

7,7

Nordeste

147.148.370

2,7

3.127.207

5,8

Maranhão

27.147.624

4,3

358.803

5,6

Piauí

6.445.543

2,0

236.727

7,5

Ceará

22.077.432

2,6

492.369

5,8

Rio Grande do Norte

10.558.876

3,4

166.009

5,3

Paraíba

11.583.657

3,1

232.262

6,2

Pernambuco

19.553.905

2,2

498.408

5,7

Alagoas

7.784.060

2,5

177.463

5,6

Sergipe

6.867.325

3,4

91.934

4,6

Bahia

35.129.948

2,4

873.232

6,0

Sudeste

199.854.392

2,5

4.218.210

5,2

Minas Gerais

54.624.333

2,7

1.118.936

5,6

Espírito Santo

9.784.431

2,8

193.098

5,5

Rio de Janeiro

28.368.282

1,8

637.697

4,0

São Paulo

107.077.346

2,6

2.268.479

5,5

Sul

71.230.851

2,6

1.885.609

6,8

Paraná

28.985.354

2,7

763.077

7,1

Santa Catarina

16.191.062

2,6

391.414

6,4

Rio Grande do Sul

26.054.435

2,4

731.118

6,7

Centro-Oeste

38.542.258

2,8

883.461

6,4

Mato Grosso do Sul

6.196.546

2,6

158.037

6,7

Mato Grosso

13.461.960

4,5

178.451

5,9

Goiás

13.227.603

2,2

360.725

6,1

Distrito Federal

5.656.149

2,2

186.248

7,1

Brasil

497.798.431

2,6

11.102.201

5,8

Fontes: Datasus/Sistema de Informações Ambulatoriais (SIA)/Sistema de Informações Hospitalares (SIH)/MS.

Nota: ¹ Documento registro: Boletim de Produção Ambulatorial (BPA) Consolidado

TABELA 7

Número de estabelecimentos ambulatoriais, de internações e leitos pelo SUS por habitantes, por regiões e UFs – Brasil, dezembro de 2009

  Região/UF

Estabelecimentos ambulatoriais

Estabelecimentos ambulatoriais por 10 mil hab. pelo SUS

Estabelecimentos de internações pelo SUS

Estabelecimentos de internação por 10 mil hab.

Leitos de internação

Leitos de internação por mil hab.

Norte

4.856

3,2

506

0,3

24.635

1,6

Rondônia

512

3,4

63

0,4

2.616

1,7

Acre

302

4,4

28

0,4

1.368

2,0

Amazonas

818

2,4

95

0,3

5.137

1,5

Roraima

232

5,5

15

0,4

754

1,8

Pará

2.227

3,0

234

0,3

11.702

1,6

Amapá

246

3,9

17

0,3

891

1,4

Tocantins

519

4,0

54

0,4

2.167

1,7

Nordeste

21.976

4,1

2.169

0,4

104.772

2,0

Maranhão

2.652

4,2

272

0,4

13.667

2,1

Piauí

1.768

5,6

203

0,6

7.419

2,4

Ceará

2.926

3,4

283

0,3

14.906

1,7

Rio Grande do Norte

1.519

4,8

201

0,6

6.774

2,2

Paraíba

2.187

5,8

206

0,5

8.949

2,4

Pernambuco

3.079

3,5

304

0,3

18.574

2,1

Alagoas

1.186

3,8

99

0,3

5.564

1,8

Sergipe

888

4,4

56

0,3

3.068

1,5

Bahia

5.771

3,9

545

0,4

25.851

1,8

Sudeste

20.571

2,5

1.676

0,2

133.570

1,7

Minas Gerais

8.396

4,2

587

0,3

32.346

1,6

Espírito Santo

1.247

3,6

91

0,3

5.578

1,6

Rio de Janeiro

3.336

2,1

330

0,2

33.172

2,1

São Paulo

7.592

1,8

668

0,2

62.474

1,5

Sul

11.730

4,2

1.019

0,4

54.330

2,0

Paraná

4.557

4,3

465

0,4

21.569

2,0

Santa Catarina

2.890

4,7

205

0,3

11.214

1,8

Rio Grande do Sul

4.283

3,9

349

0,3

21.547

2,0

Centro-Oeste

4.438

3,2

633

0,5

26.333

1,9

Mato Grosso do Sul

845

3,6

98

0,4

3.866

1,6

Mato Grosso

1.396

4,7

134

0,4

5.114

1,7

Goiás

1.985

3,3

368

0,6

12.831

2,2

Distrito Federal

212

0,8

33

0,1

4.522

1,7

Brasil

63.571

3,3

6.003

0,3

343.640

1,8

Fontes: Datasus/CNES/MS


Se você quiser navegar interativamente neste mapa, visite o IpeaMapas em http://mapas.ipea.gov.br 

Caso queira visualizar as tabelas referentes a este assunto clique em Downloads. 

Última atualização em 10/05/2012 14:26
 

Novidades
NOVIDADES

Copyright 2009 Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada