Impactos da terceirização sobre a remuneração dos trabalhadores formais no Brasil

Andre Gambier Campos

Resumo


Este artigo traz novos insumos para o debate sobre a terceirização no Brasil atual. Ele estima o número de assalariados afetados por esse fenômeno, por meio de uma metodologia envolvendo registros administrativos recém-disponibilizados. Com essa metodologia, encontram-se 4,02 milhões
de terceirizados, que correspondem a 11,7% do total de assalariados do setor privado urbano. Ao comparar a remuneração dos assalariados diretos e dos terceirizados, percebe-se que há variação negativa da remuneração em desfavor dos últimos. É verdade que outros atributos também afetam a remuneração dos terceirizados. Não obstante, em meio a este grupo de assalariados, a terceirização ganha destaque como fator observável que pode “explicar” a variação na remuneração. Seja como for, são necessários estudos adicionais, enfocando os impactos da terceirização, antes de qualquer deliberação sobre o assunto. Em particular, antes de qualquer deliberação do Congresso Nacional,
que está prestes a votar uma nova regulação sobre terceirização no Brasil.

Palavras-chave


Trabalho; Terceirização; Salário

Texto completo:

PDF