A IMPLANTAÇÃO DE INSTRUMENTOS ESTATÍSTICOS RELACIONADOS AO TRABALHO NOS PAÍSES DITOS SEMIDESENVOLVIDOS: O CASO DO BRASIL

Helena Sumiko Hirata, Mario Sérgio Salerno

Resumo


Este texto apresenta alguns resultados e limites das pesquisas qualitativas realizadas sobre a área do trabalho no Brasil, destaca as instituições voltadas para estudos quantitativos acerca do emprego e do mercado de trabalho, e aponta as possibilidades e perspectivas dos projetos em andamento no país acerca das condições e da organização do trabalho.

Este artigo foi objeto de tradução por parte de André Gil Teixeira Pires,

revisada por Ana Lúcia Menescal. Nota do tradutor: Este texto foi apresentado no seminário sobre o uso de métodos estatísticos nos estudos relacionados ao tema trabalho — Paris, MRE, 19 de janeiro de 1994/DARES/Ministério do Trabalho da França. O termo utilizado no original, em francês semi-developpés, na verdade equivale a “em desenvolvimento”, porém foi mantida a tradução literal, em função de diferentes conotações.


Palavras-chave


INSTRUMENTOS ESTATÍSTICOS; TRABALHO; PAÍSES DITOS SEMIDESENVOLVIDOS

Texto completo:

PDF