AS FINANÇAS NA DÉCADA DE 90: O CASO DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO — RETROSPECTO 1993/1996 E SIMULAÇÕES PARA 1997/2000

Ana Cláudia de Além, Fabio Giambiagi

Resumo


Este texto apresenta a evolução recente das contas da cidade do Rio de Janeiro. Mostra que essa prefeitura teve um desempenho baseado no modelo de ciclo político, no qual, na primeira metade do mandato da autoridade, há um esforço de contenção, seguido pela realização de obras na segunda metade da gestão. No conjunto dos quatro anos, observou-se um crescimento pouco satisfatório da receita, compensado por uma forte contenção dos gastos em 1993/1994. O ajuste inicial e o aumento da dívida municipal em 1995/1996 permitiram à cidade ampliar em mais de 40% o nível real de investimento, nos dois últimos anos de gestão, em relação ao período similar do governo municipal anterior. As simulações feitas para 1997/2000 sugerem, contudo, que a cidade enfrentará importantes restrições à realização de investimentos, que até deverão diminuir. Alternativamente, terá que elevar perigosamente o seu exposure de endividamento, aumentar a carga tributária local e/ou exigir uma ampliação dos investimentos federais.


Palavras-chave


Rio de Janeiro; carga tributária; endividamento; FINANÇAS; DÉCADA DE 90; 1993/1996; 1997/2000

Texto completo:

PDF