Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
topo livro_politicas_incent_inov_tecn_brasil

TD 1602 - Avanços, Recuos, Acertos e Erros: Uma Análise da Resposta da Política Econômica Brasileira À Crise Financeira Internacional

Victor Leonardo de Araujo e Denise Lobato Gentil / Rio de Janeiro, março de 2011 

O artigo tem por objetivo mostrar que a ação anticíclica implementada pelo governo brasileiro, em termos de políticas fiscal e monetária, comumente apresentada como causa da rápida recuperação da economia brasileira após a crise financeira internacional de 2008, foi menos arrojada do que poderia ter sido: a política monetária não só tardou a ser afrouxada, como também o foi a uma velocidade muito lenta; e a política fiscal, por seu turno, apesar de expansionista, não abriu mão da geração de superávit primário,na contramão de diversas outras economias. Ademais, o setor externo também teve um importante papel neste processo que costuma ser negligenciado nas análises: por um lado, será mostrado que a demanda externa constituiu-se em um importante canal para permitir a recuperação econômica posterior, e por outro, a recuperação dos níveis internacionais de liquidez permitiram que o tempo de duração da crise cambial fosse relativamente curto quando comparado às crises anteriores.
 
This paper aims to show that the fiscal and monetary counter-cyclical actions implemented by Brazilian government after the financial crisis were frugal: the monetary policy was late and slowly slackened and the fiscal policy sustain a primary surplus budget, in the opposite direction of much important economies around the world. Besides, foreign sector played an important role - commonly disregarded by most economists: the paper will show that foreign demand was an important channel to permit the economic`s recovery and the international level of liquidity`s recovery, for his part, allowed a sharp cambial crisis retrieval.

acesseAcesse o documento (917KB)          

Surplus Labor and Industrialization</strong


 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea