Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr

topo livro_politicas_incent_inov_tecn_brasil

TD 1579 - Exportações e Inovações: Uma Análise Para América Latina e Sul-Sudeste da Ásia

Marcelo José Braga Nonnenberg / Rio de Janeiro, fevereiro de 2011

O objetivo deste trabalho é comparar o desempenho dos países da América Latina e do Sul-Sudeste da Ásia nas últimas três décadas com relação à intensidade tecnológica das suas exportações. Nesse período, as exportações desses países asiáticos cresceram a uma velocidade bem maior do que a dos países latino-americanos. E a razão principal para essa diferença de ritmo foi o maior aumento da participação de bens intensivos em tecnologia na pauta dos países asiáticos, relativamente aos latino-americanos. A principal contribuição do presente artigo é construir um indicador de intensidade tecnológica que permita mensurar adequadamente o grau de conteúdo de conhecimento das exportações de ambas as regiões. Esse indicador foi calculado para todos os países da amostra para o período 1983-2008, com base nos dados do Comtrade/WITS, e mostra claramente como os países asiáticos possuem uma intensidade tecnológica de suas exportações muito superior aos latino-americanos. Esse indicador foi correlacionado com a taxa de crescimento médio das exportações em dois períodos: 1983-2000 e 2001-2008. No primeiro período, observa-se uma relação positiva entre as duas variáveis, sendo que China e Hong Kong constituem-se em dois outliers. No segundo período, essa relação torna-se negativa devido ao forte aumento dos preços das commodities, elevando as taxas de crescimento de produtos primários ou intensivos em recursos.

This paper intends to compare the technological intensity of Latin American and South- Southeast exports in the last three decades. In this period exports from Asian countries increased at a much higher speed than the one observed in Latin American countries. The main reason was the higher and increasing ratio of high-tech goods in Asian exports. The main contribution of this article is to build an indicator of technological intensity that allows to adequately measure the knowledge content of exports. This indicator has been calculated for all countries in the present sample for the period 1983-2008, based on COMTRADE-WITS data. The results show that Asian technological intensity is greater than that for Latin American countries. It has also been correlated to the exports growth rate for 1983-2000 and 2001-2008. In the first period, there is a positive relation between the two variables, with China and Hong Kong as outliers. This relation becomes negative in the second period thanks to the dramatic increase in commodities prices. 

 

acesseAcesse o documento (917KB)   

 

Surplus Labor and Industrialization</strong

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea