Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 1252 - A Small Open Economy as a Limit Case of a Two-Country New Keynesian DSGE Model: A Bayesian Estimation With Brazilian Data

Marcos Antonio C. da Silveira / Rio de Janeiro, dezembro de 2006

O artigo desenvolve uma versão para dois países do modelo de equilíbrio geral dinâmico e estocástico em Gali & Monacelli (2005), o qual estende para uma pequena economia aberta o modelo novo keynesiano usado como ferramenta para análise de política monetária em economias fechadas. Uma importante característica do modelo é que os termos de troca entram diretamente na curva de Phillips novo Keynesiana como uma segunda variável pressionando os custos e a inflação, de forma que não mais existe a relação direta entre custo marginal e hiato do produto encontrada nas economias fechadas. Diferente da maior parte da literatura, a pequena economia aberta é derivada como um caso-limite do modelo para dois países, em vez de supor que as variáveis externas seguem processos exógenos. Este procedimento preserva o papel desempenhado pelas fricções nominais do resto do mundo na transmissão dos choques externos sobre a economia pequena. Usando uma abordagem bayesiana, o caso-limite do modelo para uma pequena economia é estimado com dados brasileiros e funções impulso-resposta são construídas para análise dos efeitos dinâmicos dos choques estruturais.

We build a two-country version of the DSGE model in Gali & Monacelli (2005), which extends for a small open economy the new Keynesain model used as tool for monetary policy analysis in closed economies. A distinctive feature of the model is that the terms of trade enters directly into the new Keynesian Phillips curve as a new pushing-cost variable feeding the inflation, so that there is no more the direct relationship between marginal cost and output gap that characterizes the closed economies. Unlike most part of the literature, we derive the small domestic open economy as a limit case of the two-coutry model, rather than assuming exogenous processes for the foreign variables. This procedure preserves the role played by foreign nominal frictions in the way as international monetary policy shocks are conveyed into the small domestic economy. Using the Bayesian approach, the small-economy case is estimated with Brazilian data and impulse-response functions are build to analyse the dynamic effects of structural shocks.

 

acesseAcesse o documento (803.08 Kb)             

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea