Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 1247 - Uma Decomposição da Desigualdade de Rendimentos do Trabalho no Brasil: 1984-2005

Miguel Nathan Foguel e João Pedro Azevedo / Rio de Janeiro, dezembro de 2006

Este estudo decompõe algumas medidas de desigualdade de rendimentos do trabalho no Brasil para o período 1984-2005. Essa decomposição permite uma análise das contribuições de três componentes: a) quantidade, a qual está associada a características (produtivas) observáveis dos trabalhadores (por exemplo, educação e experiência); b) preço, o qual mede os retornos a essas características observáveis; e c) residual, que capta a parcela atribuída a fatores não-observáveis que afetam a remuneração dos trabalhadores. Os resultados dessa decomposição foram obtidos com base numa modificação simples da metodologia proposta por Juhn, Murphy e Pierce (1993). A finalidade dessa modificação é permitir uma interpretação de natureza contrafactual dos efeitos dos três componentes mencionados sobre a variação temporal na desigualdade de rendimentos do trabalho. As bases de dados utilizadas são as Pnads disponíveis durante o período de análise. Os resultados mostram que a contribuição dos fatores não-observáveis parece ter sido a mais importante para o período como um todo. Entretanto, no período mais recente (2001-2005), ambos os componentes preço e não-observáveis desempenham os papéis mais relevantes.

This study decomposes some labour earnings inequality measures for Brazil for the period 1984-2005. Through this decomposition we analyse the contributions of three components: a) quantity, which is associated with observable (productive) characteristics of workers; b) price, which measures the returns to those observable characteristics; and, c) residual, which captures the part attributable to nonobservable factors that affect workers` labour earnings. The results of this decomposition were obtained through a simple modification of the methodology proposed by Juhn, Murphy, and Pierce (1993). The aim of this modification is to allow a conterfactual-type interpretation of the effects of the mentioned components on the changes in labour earnings inequality. The data base we use is the National Household Survey that is available for the period of analysis. Our results show that the contribution of the non-observable component seems to be the most important when taking the period as a whole. However, for the more recent period (2001-2005) both the price and the non-observable components play the most important roles.

 

acesseAcesse o documento (523.11 Kb)        

  

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea