Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 1235 - Renda e Despesa Familiar no Brasil segundo a Pesquisa de Orçamentos Familiares (pof) 2002-2003

Alexandre Nunes de Almeida e Rogério Edivaldo Freitas / Brasília, novembro de 2006

Este trabalho teve como objetivo central realizar um retrato bastante detalhado do perfil socioeconômico das famílias e de suas condições de vida a partir da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), executada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no biênio 2002-2003. Em segundo plano, a partir do modelo logit, pode-se, adicionalmente, investigar a probabilidade de dispêndio com alguns agregados de consumo por duas distintas tipologias familiares, uma com família chefiada por idosos e outra com famílias sem idosos. Pelos resultados da análise descritiva da renda e do dispêndio, observou-se que existem, por exemplo, substanciais desigualdades, em termos per capita, no padrão de vida não somente entre as regiões consideradas mais ricas (Sudeste e Sul) em face das mais pobres (Nordeste e Norte), mas também entre as classes de renda. Observou-se também, pela análise econométrica, que os comportamentos de consumo das duas tipologias adotadas são bastante diferenciados, dado o controle das características regionais, econômicas e demográficas, principalmente para itens referentes aos serviços de saúde, aos produtos farmacêuticos e aos transportes. Com isso, acredita-se que o presente trabalho possa fornecer subsídios não somente para empresas montarem suas estratégias de marketing e sistemas de produção, mas também para que governos elaborem suas políticas públicas de serviços de saúde, alimentos ou mesmo habitacionais, levando em consideração as características do custo de vida de cada região do país, bem como os perfis de diferentes núcleos familiares distribuídos pelo território nacional.

The aim of this article was to make a desegregated analyze of socioeconomic profile of the families from Household Budget Survey (POF) in 2002-2003. Secondly, using the logit model, investigated the probability of consumption by two distinct families, one with elderly and another without elder people. The results have showed strong inequalities in the cost of life not only among the richest and poorest regions but also among different income classes. By the econometric analyze, the consumption behaviors are differently significant between two family typologies controlling socioeconomic and demographical characteristics, mainly, the expenditures to health services, medicine and transportation. Thus, it is believed that the current research can provide subsidies not only to entrepreneurs set up their marketing strategies, production systems, but also to governments direct their social policies considering the main characteristic of cost of life from each region in Brazil and from each family typologies.

 

acesseAcesse o documento (178.41 Kb)           


Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea