Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0609 - Renda e Pobreza

Sonia Rocha / Rio de Janeiro, novembro de 1998

Analisa as implicações de se adotarem as abordagens per capita ou adulto-equivalente para fins de delimitação da população indigente, tanto no que concerne aos resultados que se obtêm em termos das medidas usuais de indigência enquanto insuficiência de renda, como do perfil das famílias. Discutem-se as questões conceituais envolvidas no estabelecimento dos requerimentos nutricionais e derivam-se as escalas de equivalência  entre indivíduos com base em diferenças de sexo e idade. Resultados são gerados para o Ceará e para Fortaleza em 1996 utilizando os dois procedimentos, o que permite verificar que, embora a população indigente definida pelo critério adulto-equivalente seja essencialmente um subconjunto da população indigente delimitada segundo o critério per capita, existem diferenças de tamanho e de caracterização das duas populações que podem ser relevantes para fins de política social.

 

acesseAcesse o documento (62.86 Kb)           

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea