Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0533 - Trinta e Cinco Anos de Crescimento Econômico na Amazônia (1960/1995)

Gustavo Maia Gomes e José Raimundo Vergolino / Brasília, dezembro de 1997

O trabalho quantifica e interpreta o crescimento econômico da região Norte. Nos últimos 35 anos, ou mais precisamente de 1960 a 1995, a economia dessa região aumentou em quase doze vezes o seu tamanho. No mesmo período, o Produto Interno Bruto brasileiro foi multiplicado por um fator pouco menor do que seis. Materialmente, a economia amazônica foi impulsionada, sobretudo, por grandes adições ao seu estoque de capital físico - novas rodovias, ferrovias, fábricas, recursos minerais postos em exploração, áreas abertas para a agricultura e a pecuária -, e por um crescimento demográfico muito rápido, em grande medida decorrente da imigração. As pessoas vieram para o Norte induzidas por fatores diversos. A construção de estradas, a abertura de novas fronteiras agrícolas, os surtos de mineração, e o crescimento da indústria e dos serviços nas cidades foram alguns desses fatores. Em cada um, facilmente pode ser identificada a mão visível do governo, que construiu estradas, atraiu os que vinham trabalhar nas obras e os que, em seguida, a partir dos novos caminhos e com o benefício de incentivos também governamentais, tornaram-se colonos, proprietários ou assalariados rurais.

 

acesseAcesse o documento (592.25 Kb)           

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea