Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0521 - Impactos para o Brasil de um Acordo de Livre Comércio com a Venezuela

Edson P. Guimarães e Antonio José Alves Jr. / Brasília, outubro de 1997

Este estudo teve como objeto de pesquisa as relações comerciais mantidas entre Brasil e Venezuela no período recente. O objetivo foi avaliar os ganhos de um possível acordo de livre comércio (ALC) entre eles, motivado pelas declarações dos presidentes dos dois países em março de 1996, constantes da Ata de Trujillo. Nesse sentido, os mercados importadores venezuelanos foram classificados em expansivos, decadentes e constantes (segundo suas taxas de crescimento), e foram cruzados com a mensuração das tendências dos fluxos de comércio internacional do Brasil e dos principais competidores externos. Os resultados mostraram que as assimetrias existentes entre os dois países poderiam ser atenuadas com a efetivação das recomendações contempladas na agenda de compromisso por eles firmada, o que resultaria em sinergias atraentes a um ALC. A existência de ganhos mútuos com o acordo, no entanto, só será reforçada com a expansão da renda e a diversificação produtiva desses países, para transformar as vantagens comparativas estáticas em vantagens comparativas dinâmicas, em concordância ao avanço das negociações no Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai) e no GRAN (Colômbia, Bolívia, Peru, Equador e Venezuela).

 

acesseAcesse o documento (3.30 Mb)           

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea