Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0450 - Proporcionalidades e Exclusão no Sistema Político-Eleitoral Brasileiro

Paulo Tafner / Rio de Janeiro, dezembro de 1996

Este texto analisa e discute particularidades do sistema político-eleitoral brasileiro que distorcem a vontade do eleitor expressa nas urnas, examina algumas modalidades de desproporcionalidade eleitoral - diferença entre a proporção devotos recebidos e de representação parlamentar - e estima o número de eleitores que têm seu voto "desconsiderado" no sistema eleitoral. Destaca serem mais de oito milhões de eleitores excluídos em nosso país, colocando o Brasil entre os mais excludentes sistemas democráticos do mundo. O texto simula uma "nova" Câmara, caso fossem modificadas duas das atuais regras eleitorais: desproporção de representação entre as unidades federativas e participação partidária proporcional aos votos de cada partido, quando esses disputassem coligados. Obtém, com isso, expressiva redução na desproporcionalidade eleitoral, colocando o país no grupo de países que apresentam menor desproporcionalidade e reduzindo, a menos da metade, o total de excluídos eleitorais.

 

acesseAcesse o documento (138.82 Kb)         

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea