Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
topo td_antigos

TD 0445 - Liberalization, Stabilization and Poverty in Latin America During the 1990`s

André Urani / Rio de Janeiro, outubro de 1996

A "década perdida" já era. Graças às reformas estruturais e ao êxito das políticas de estabilização empreendidas nos últimos anos, a economia latino-americana cresceu, durante a primeira metade da década de 90, mais do que durante a de 80 como um todo, ao mesmo tempo em que reduzia substancialmente sua taxa média de inflação e registrava progressos no combate à pobreza. Estas tendências comuns tendem a ocultar, todavia, importantes diferenças nas condições iniciais, no ritmo e na natureza das reformas que foram implementadas nos diferentes países do continente - e, portanto, em suas conseqüências macroeconômicas e sociais. Neste artigo procura-se, primeiramente, analisar a experiência recente de quatro países: Argentina, Brasil, Chile e México, com ênfase na diversidade do timing e da profundidade das reformas e das políticas de estabilização implementadas. Em seguida, estudam-se os impactos destas medidas sobre o desempenho macroeconômico, o mercado de trabalho e a distribuição de renda. Finalmente, parte-se para a formulação de diretrizes de políticas que possam vir a reduzir a pobreza mais rapidamente do que a registrada no período recente.

 

acesseAcesse o documento (133.72 Kb)         

 

Surplus Labor and Industrialization

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea