Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr

18/10/2019 12:00
td-banner

TD 2514 - Oportunidades Laborais, Educacionais e Homicídios no Brasil

Daniel Cerqueira e Rodrigo Moura, Brasília, outubro de 2019


As oportunidades no mercado de trabalho, bem como a formação de capital humano (educação), afetam os custos implícitos de se dedicar às atividades ilegais. No presente texto, investigamos empiricamente o efeito que a taxa de desemprego, os rendimentos reais no mercado de trabalho e o acesso educacional para os jovens (15 a 24 anos) exercem sobre a prevalência de homicídios nos municípios brasileiros. Analisamos ainda as heterogeneidades que dizem respeito à especialização do trabalho e ao ciclo de vida na juventude. A fim de contornar os problemas de endogeneidade, em nossa estratégia de identificação utilizamos um modelo de dados em painel para todos os municípios brasileiros (no período entre 1980 e 2010), com o uso de variáveis instrumentais, seguindo de perto a abordagem desenvolvida por Gould, Weinberg e Mustard (2002). Os instrumentos relacionam-se a mudanças estruturais de longo prazo na indústria que afetam a demanda por trabalho nas cidades. Encontramos os seguintes resultados: i) efeito positivo da taxa de desemprego dos homens sobre a taxa de homicídios, sendo esse efeito maior para jovens adultos (25 a 29 anos); ii) efeito estatisticamente nulo da renda do trabalho por hora trabalhada sobre a taxa de homicídios; e iii) efeito negativo da taxa de atendimento escolar de 15 a 17 anos sobre a taxa de homicídios.

Palavras-chave: mercado de trabalho; crime; homicídio; taxa de desempregados; taxa de presença na escola.

The opportunities in the labor market and formation of human capital (education) affect the implicit costs of engaging in illegal activities. In this article we empirically investigate the effect that the unemployment rate, which real income in the labor market and which school atandence rate for young people (15 to 24 years) exert on the prevalence of homicides in Brazilian municipalities. We also analyze the heterogeneities related to the specialization of work and the life cycle in youth. In order to overcome the problems of endogeneity, in our identification strategy we used a instrumental variable estimation of panel data model for all Brazilian municipalities (between 1980 and 2010), closely following the approach developed by Gould et al. (2002). The instruments its relationship to long-term structural changes in industry that affect the demand for labor in cities. We found the following results over homicide rate: i) positive effect of men’s unemployment rate, which is greater for young adults (25-29 years); ii) no effect of real hourly labor wage ; and iii) the negative effect of the school attendance rate of 15 to 17 years.

Keywords: labor markets; crime; homicide; unemployment rate; school attendance rate.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea