Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr

Início » Notícias » Disoc


05/07/2019 10:38

Diagnóstico sobre pobreza mostra esforço do Brasil para alcançar meta global da ONU


Objetivo é erradicar a pobreza no mundo até 2030

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) traçou um diagnóstico da situação brasileira em relação ao primeiro Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para 2030, que é acabar com a pobreza em todas as suas formas e em todos os lugares do mundo. Segundo o relatório Caderno ODS 1 – O que mostra o retrato do Brasil?, o país precisará reduzir a pobreza entre 0,3 e 0,4 pontos percentuais (p. p.) por ano, para atingir o objetivo firmado em 2015 por 193 países.

Enquanto a linha internacional de pobreza é de $ 1,90 per capita por dia (em dólares internacionais de 2011), no Brasil, a meta é mais ambiciosa: ninguém deve viver com menos de $ 3,20 por dia. Segundo o relatório, 15 milhões de brasileiros viviam com menos de $ 1,90 por dia em 2017, o equivalente a 7,4% da população.

A pesquisa revela que a pobreza no Brasil possui um perfil etário muito nítido. As taxas superam 10% para faixas etárias mais jovens, caindo até se tornarem menores do que 1% entre idosos com 70 anos ou mais. Ainda em termos demográficos, quando a desagregação é por cor ou raça, os dados revelam que os pretos e pardos moradores das regiões Norte e Nordeste representam 56% dos pobres do país.

Para atingir a principal meta da Agenda 2030, o Ipea conclui que o país precisa priorizar o combate à pobreza nas regiões Norte e Nordeste e também em áreas rurais. A proporção de pobres extremos no meio rural cresceu quase 2 pontos percentuais entre 2016 e 2017, ultrapassando 19%, enquanto em áreas urbanas o percentual oscilou em patamar muito mais baixo, aumentando de 4,7% para 5,4%. De acordo com os dados, são 5,6 milhões de pobres extremos em áreas rurais, que correspondem a 37% do total de pobres no país – valor desproporcionalmente alto, uma vez que a população rural soma menos de 15% dos brasileiros.

De acordo com Enid Rocha, diretora-adjunta de Estudos e Políticas Sociais do Ipea e coordenadora dos Cadernos ODS, o cumprimento das metas requer um engajamento não só dos governos e das Nações Unidas, mas também da sociedade civil, do setor privado, das universidades e da mídia. “O fim da pobreza é fundamental para que todos os seres humanos tenham a possibilidade de explorar seu potencial com dignidade”, conclui o estudo do Ipea.

Cadernos ODS
Lançada em junho pelo Ipea, a série Cadernos ODS reúne avaliações sobre a implementação dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – a chamada Agenda 2030 – no Brasil. As publicações visam contribuir para o esforço nacional de alcançar, no período previsto, os desafios lançados durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU) de 2015, na qual 193 Estados-membros da ONU aprovaram o documento Transformando nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

Confira o vídeo com o pesquisador Pedro Herculano 

Acesse o Caderno ODS 1

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea