Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
30/11/2018 15:24


Barreiras Fitossanitárias às Importações de Feijão no Brasil - Projeto de Pesquisa Barreiras não Tarifárias e o Desempenho do Agronegócio Brasileiro - Relatório Final


Autor: Honorio Kume.
 

icon pdf Acesse o PDF      

O feijão é um componente importante na dieta do consumidor no Brasil e contribui com 6,6% do total de calorias per capita ingeridas por dia, sendo maior para a população com baixa renda (Almeida e Wander, 2011; Levy-Costa et al., 2005). No Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que mede a inflação para famílias com renda entre um e cinco salários-mínimos, o peso do feijão é de 0,64%. Assim, eventuais elevações no preço do feijão afetam fortemente o poder de compra deste segmento da sociedade.

O Brasil é um dos maiores produtores e consumidores mundiais de feijão, recorrendo parcialmente às importações para atender a demanda doméstica. A participação das importações na oferta doméstica não é expressiva, mas tem crescido passando de 2,7% para 8,1%, entre 2002 e 2013, e deveria contribuir para estabilizar os preços internos quando ocorresse escassez de feijão no mercado doméstico. No entanto, se há dificuldades para importar feijão esta importante função pode não ser exercida.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea