Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Slideshare

 

30/11/2018 14:52
banner-atlas-da-violencia


Barreiras Fitossanitárias sobre as Importações no Brasil: O Caso da Aveia - Projeto de Pesquisa Barreiras Não Tarifárias e o Desempenho do Agronegócio Brasileiro - Relatório Final


Autor: Uallace Moreira Lima.
 

icon pdf Acesse o PDF      

RESUMO

O objetivo deste trabalho é analisar a evolução da produção da aveia no Brasil e sua relação com seu comércio externo, principalmente considerando os possíveis impactos que as barreiras não tarifárias podem ter sobre a dinâmica das importações de aveia pela economia brasileira. Para isso, além de considerar as bases de dados da aveia no mundo e no Brasil, utiliza-se como mecanismo de análise o modelo de coleta, registro e categorização adotado pela UNCTAD (2016) e que se constitui como uma das principais fontes de dados de medidas não tarifárias no mundo, qual seja: o UNCTAD’s Trade Analysis and Information System (TRAINS). A partir das informações pesquisadas nessas bases de dados, adotamos o modelo de equilíbrio parcial com elasticidade de substituição constante de Armington (EP-CES) – usados por Hallren e Riker (2017) e Hallren e Opanasets (2018) –, e a estimação de tarifa equivalente que segue a abordagem do preço-diferencial ou preço-gap (price-wedge method). Os resultados encontrados demonstraram que a abertura econômica através da eliminação da tarifa afeta muito o mercado doméstico de aveia no Brasil.

Palavras-chave: aveia; barreira não-tarifária; tarifa equivalente.

ABSTRACT

The main of that paper is to analyze the evolution of oat production in Brazil and its relation with its foreign trade, especially considering the possible impacts that non-tariff barriers may have on the dynamics of oats imports by the brazilian economy. For that, in addition to considering the oat databases in the world and in Brazil, the UNCTAD model of collection, registration and categorization is used as the mechanism of analysis, which is one of the main sources of non-tariff data in the world, namely UNCTAD's Trade Analysis and Information System (TRAINS). From the information researched in these databases, we adopted the partial equilibrium model with constant elasticity of Armington (EP-CES) – used by Hallren and Riker (2017) and Hallren and Opanasets (2018) –, and the estimation of equivalent tariff that follows the price-wedge method. The results show that with the elimination of the tariff, the reduction of the market share of domestic oats is not significant

Keywords: oats; non-tariff barriers; equivalent tariff.

JEL: F10-Trade: General; F13-Trade Policy; International Trade Organizations; Q17-Agriculture in International Trade

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea