Facebook Twitter LinkedIn Youtube Flickr
td-banner

TD 2435 -Brasil Sem Imigrantes: estimativas de longo prazo baseadas em microdados de paradigma

Leonardo Monasterio e Daniel Lopes, Brasilia, novembro 2018   


Este trabalho estima o efeito da imigração não ibérica para o Brasil, com base em microdados históricos e contemporâneos. A base histórica engloba mais 1,7 milhão de registros de imigrantes; por sua vez, a contemporânea parte de um banco de dados com mais 165 milhões registros administrativos. O cálculo do enumeramento dos imigrantes permite afirmar que Stolz, Baten e Botelho (2013) subestimaram essa habilidade dos estrangeiros e, portanto, seu impacto no Brasil. Um algoritmo de classificação de sobrenomes categorizou a população brasileira contemporânea em grupos ancestrais. Em seguida, constroem-se então duas estimativas contrafatuais do que seria a renda per capita se nunca tivesse havido imigração não ibérica. Um contrafatual decorre da regressão dessa renda pelos percentuais de cada grupo ancestral nos municípios. O outro resulta da regressão de salários individuais sobre a ancestralidade de sobrenome de cada trabalhador. Os coeficientes obtidos em ambas são usados para estimar a renda per capita em um Brasil sem descendentes de imigrantes. Nesse caso, estimou-se que a renda per capita brasileira seria entre 12,6% e 17% menor que a hoje observada.

Palavras-chave: imigração; capital humano; enumeramento.


This paper estimates the effect of non-Iberian immigration to Brazil based on historical and contemporary microdata. The historical base encompasses over 1.7 million immigrant records; the contemporary has more than 165 million records. The estimation of immigrant numeracy suggest that Stolz, Baten e Botelho (2013) underestimated their skills and, therefore, their impact on Brazil. An algorithm classified the surnames of contemporary Brazilians according to their ancestral origins. Two counterfactual estimates are constructed in order to estimate the income per capita if there had never been any non-Iberian immigration. The first counterfactual is built upon the regression of income on the percentages of each ancestral group in municipalities. The second, results from the regression of individual wages on the surname ancestry workers. The coefficients are used to estimate income in couterfactuals Brazils with no descendants of immigrants. It was estimated that in the absence of non-Iberian immigrants today’s income would be from 12.6 % to 17 % lower.

Keywords: immigration; human capital; numeracy.

 

acesse  Acesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea