Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

10/10/2018 09:49

Inflação de setembro acelera em todas as faixas de renda


Indicador Ipea divulgado nesta quarta-feira, 10, aponta que o resultado nas classes mais pobres foi puxado por habitação, alimentos e bebidas

A inflação de setembro acelerou em todas as faixas de renda, tanto na comparação com agosto, quanto frente ao mesmo mês de 2017. É o que revela o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda, divulgado nesta quarta-feira, 10, pelo Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

A alta de preços nos grupos “alimentos e bebidas” e “habitação” produziu impacto maior na inflação das famílias mais pobres, com destaque para cereais (1,7%), panificados (0,9%), energia elétrica (0,46%) e aluguel (0,24%).

A inflação do grupo “transportes” – em especial dos combustíveis (4,2%) e das passagens aéreas (16,8%) – pressionou todas as faixas de renda em setembro, mas principalmente as famílias de grande poder aquisitivo, dado o peso desses itens na cesta de consumo dessa classe. O grupo “despesas pessoais”, influenciado pelas altas nos serviços pessoais (0,42%) e recreação (0,3%), também impactou mais intensamente a inflação das classes mais ricas.

No acumulado de 2018, a trajetória da inflação manteve-se mais amena para as famílias mais pobres (3,0%), em comparação com os segmentos de renda mais alta (3,6%). Nos últimos 12 meses encerrados em setembro, as taxas de inflação apresentaram aceleração em todas as faixas.

Acesse a íntegra do Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda

Assessoria de Imprensa e Comunicação
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
21 3515-8578
61 2026-5114

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea