Twitter
Youtube
facebook
LinkedIn
Google +

 

25/09/2018 10:59

Ipea promove seminário sobre a governança da política de infraestrutura

Evento na UnB, em Brasília, no dia 26 de setembro, terá como foco uma publicação produzida por pesquisadores do instituto e de universidades brasileiras e estrangeiras

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) realiza nesta quarta-feira, 26, no auditório do Centro de Desenvolvimento Tecnológico da Universidade de Brasília (UnB), o seminário Governança da Política de Infraestrutura: Condicionantes Institucionais ao Investimento. O título é o mesmo do livro lançado pelo Ipea em agosto. O seminário, aberto ao público mediante inscrição antecipada, terá início às 14h. Um dos editores da obra, Alexandre Gomide, diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia do Ipea, abordará as "Perspectivas sobre Governança da Política de Infraestrutura" às 14h20, logo após uma apresentação de Michele Carvalho, coordenadora de Ciência, Tecnologia e Inovação do Parque de Ciência e Tecnologia da UnB.

Em seguida, Aguinaldo Maciente, coordenador de Trabalho e Desenvolvimento Rural do Ipea, fará uma palestra sobre o mercado de projetos do setor de infraestrutura, analisando a qualificação das empresas privadas na execução de obras públicas brasileiras. Michele Carvalho vai tratar do gerenciamento de obras públicas e políticas de infraestrutura do Brasil contemporâneo. Por fim, o técnico de planejamento e pesquisa Jean Marlo Pepino de Paula, do Ipea, mediará uma mesa de debate.

Três eixos
Países em desenvolvimento precisarão investir, até 2020, cerca de US$ 1 trilhão por ano para fortalecer a infraestrutura nas áreas de energia, saúde, comunicação e transportes. A estimativa do Banco Mundial, citada em um dos capítulos do livro, revela apenas um dos desafios à realização de obras cruciais em países como o Brasil – a existência de recursos financeiros. A publicação lançada pelo Ipea reúne 16 capítulos de pesquisadores do instituto e especialistas de universidades brasileiras e estrangeiras que versam sobre os condicionantes aos investimentos em infraestrutura no setor e analisam políticas existentes.

O livro é organizado em três principais eixos: o ambiente político-institucional da política de infraestrutura, os condicionantes à execução do investimento em projetos de infraestrutura e a conclusão, com as recomendações elaboradas pelos pesquisadores. Alexandre Gomide, um dos editores do livro, ao lado de Ana Karine Pereira, e também diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia do Ipea, explica um dos resultados do estudo: “A pesquisa constata que o aumento do investimento em infraestrutura não é apenas uma questão da disponibilidade de recursos, mas também de governança das políticas do setor”.

O Brasil ainda enfrenta outros obstáculos à execução de investimentos, relacionados principalmente ao planejamento dos projetos, à sua coordenação e monitoramento, aos contratos administrativos, ao licenciamento ambiental e às ações dos órgãos de controle. Atrasos na entrega das obras, estouros de orçamento, irregularidades e corrupção também são citados como elementos que comprometem os investimentos em infraestrutura.

Acesse o livro Governança da Política de Infraestrutura

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea