Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
td-banner

TD 2343 - Agricultura Familiar, Assistência Técnica e Extensão Rural e a Política Nacional de Ater

César Nunes de Castro e Caroline Nascimento Pereira, Brasília, outubro de 2017 


No Brasil, a origem dos serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater) se situa em finais da década de 1940, quando foi criada a Associação de Crédito e Assistência Rural (Acar), no estado de Minas Gerais, em 1948. O objetivo deste trabalho é analisar a evolução do serviço de Ater no Brasil ao longo do tempo e sua relação com a agricultura familiar, culminando com considerações sobre a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater). Para isso, será apresentado um breve histórico da Ater no Brasil e da discussão acerca da reformulação do serviço de Ater público, principal opção de acesso para os agricultores familiares. A construção efetiva desse novo sistema de Ater pública ainda está quase toda por ser feita. Reconstruir, pelo menos em parte, essa capacidade; e construir parcerias com entidades não estatais com esse objetivo, ao mesmo tempo incorporando novos conceitos no processo, constituem tarefa nada trivial. Há dúvidas sobre a capacidade estatal em conduzir essa empreitada, bem como quanto aos resultados que serão obtidos desse processo.

Palavras-chave: agricultura familiar; assistência técnica; extensão rural; Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural.

In Brazil, the Technical Assistance and Rural Extension services originated in the late 1940s, when the Association of Credit and Rural Assistance was created in the state of Minas Gerais in 1948. The purpose of this work is to analyze the evolution of such service in Brazil since its creation and its relation with family agriculture, culminating with considerations about the recent National Policy of Technical Assistance and Rural Extension (Pnater). For this, a brief history of rural extension in Brazil is presented, as well as a summary of the current situation of this service in the country and the discussion about the reformulation of the public rural extension service, main service provider for family farmers. The actual construction of this new public system is still almost entirely to be done. To rebuild at least part of its capacity and to build partnerships with non-state entities for this purpose, while incorporating new concepts into the process, is not a trivial task. There are doubts about the state’s capacity to conduct this work, as well as the results that will be obtained from this. Keywords:

family farming; technical assistance; rural extension; National Technical Assistance and Rural Extension Policy.

 

  acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea