Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
td-banner

TD 2320 - Setor Agropecuário Brasileiro Pós-Novo Código Florestal: uma simulação de impactos econômicos

Mari Aparecida dos Santos, Joaquim Bento de Souza Ferreira Filho, José Eustáquio Ribeiro Vieira Filho e Alexandre Xavier de Carvalho Ywata, Brasília, agosto de 2017    

 
O objetivo desta pesquisa foi comparar os impactos econômicos no Brasil de alterações do Novo Código Florestal, considerando dois cenários possíveis: o primeiro, em que não há cotas de reserva ambiental (CRA); e o segundo, em que não se tem anistia para pequenos proprietários de terra. A metodologia integra dois modelos: Globiom-Brasil e Term-BR. Os resultados mostraram que o valor dos agregados macroeconômicos, no período acumulado de 2005 a 2030, comparado com a linha de base para o primeiro (sem CRA) e o segundo cenário (sem anistia), respectivamente, reduziu-se em: 0,12% e 0,51% no produto interno bruto (PIB) real; 0,11% e 0,43% no consumo; 0,11% e 0,45% no gasto do governo; 0,84% e 3,09% no investimento real; e 0,14% e 0,4% nas importações. Não obstante, para o mesmo período de análise, houve aumento das exportações em 0,43% e 1,89%. No primeiro cenário, o estado mais afetado economicamente foi Mato Grosso (-4,52% no PIB) e no segundo cenário, Goiás (-4,25% no PIB). Além disso, foi observado que a soja e a criação de bovinos são os mais afetados negativamente por tais mudanças na política ambiental.

Palavras-chave: impactos econômicos; Novo Código Florestal; Globiom-Brasil; Term-BR.


The objective of this research was to compare the economic impacts, in Brazil, of the New Forest Code considering two possible scenarios: in the first case there is no Environmental Reserve Quotas (ERQ); and in the second case there is no amnesty to small landowners. The methodology integrates two models: Globiom-Brazil and Term-BR. The results showed that the impacts in the value of macroeconomic aggregates, in the cumulative period from 2005 to 2030, compared to the baseline, for the first (without ERQ) and second scenario (without amnesty), respectively decrease in: 0.12% and 0.51% in real GDP; 0.11% and 0.43% in consumption; 0.11% and 0.45% in government expenditure; 0.84% and 3.09% in real investment; 0.14% and 0.4% in imports. Although, for the same period of analysis, there were exports increased by 0.43% and 1.89%. In the first scenario, the most economically affected state was Mato Grosso (-4.52% in GDP) and in the second scenario Goias (-4.25% in GDP). In addition, it was observed that soy and cattle breeding are the most negatively affected by such changes in environmental policy.

Keywords: economic impacts; New Forest Code; Globiom-Brazil; Term-BR.

 

 acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (2 MB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea