Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
14/08/2017 18:24

Ipea, PNUD e FJP divulgam dados atualizados sobre desenvolvimento humano

Radar IDHM apresenta tendências observadas no período de 2011 a 2015

O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal do Brasil parou de crescer em 2015, mas ainda permanece na faixa de alto desenvolvimento humano, com 0,761. A queda observada na dimensão Renda, em 2015, puxou o índice para baixo. É o que mostra a atualização dos dados do Radar IDHM, publicada nessa segunda-feira, 14, na plataforma do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com a Fundação João Pinheiro e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

O estudo analisa três dimensões – Longevidade, Educação e Renda – e constata que “a taxa média de crescimento anual do IDHM entre 2011 e 2015 foi de 0,8%, inferior à observada entre 2000 e 2010, que foi de 1,7%”.

Longevidade
Embora esse indicador tenha continuado a crescer no período 2011-2015 e a esperança de vida tenha passado de 74,2 anos para 75,4 anos, a taxa média de crescimento anual foi menor entre 2011 e 2015 (0,5%) do que no período 2000-2010.

Educação
O subíndice da dimensão Educação é a síntese de dois outros subíndices – o de Escolaridade e o de Frequência Escolar. No período 2011-2015, apresentou taxa média de crescimento anual de 0,8%, inferior à observada no período 2000-2010, que foi de 3,3%.

Renda
Cresceu 2,9% ao ano entre 2000 e 2010 e 1,7% ao ano entre 2011 e 2015. Neste período, houve uma redução no percentual de pessoas vulneráveis à pobreza da ordem de 4,8%, maior do que a observada entre 2000 e 2010, que chegou a 3,9%.

Em 2015, 24,3% dos brasileiros eram vulneráveis, ou seja, viviam em domicílios com renda domiciliar per capita inferior a meio salário mínimo, percentual que era de 29,6% em 2011.

Sobre o Radar
O Radar IDHM utiliza informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse estudo é um exercício das três instituições – Ipea, PNUD e FJP – de observação das tendências do índice em anos mais recentes.

O resultado desta iniciativa está disponível para os anos 2011, 2012, 2013, 2014 e 2015.

Confira todas as edições do Radar IDHM

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea