Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
13/03/2017 11:00

Indicador Ipea registra comportamento instável dos investimentos
Indicador de FBCF do Instituto aponta queda de 3% em janeiro, na comparação com dezembro

O Grupo de Conjuntura do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada divulgou nesta segunda-feira, 13/03, o Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) referente a janeiro, que aponta queda de 3% em relação a dezembro de 2016, na série com ajuste sazonal. O resultado contrasta com o crescimento do período anterior. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, o indicador registrou queda de 4,9%. Em doze meses, a retração chega a de 9 %.

O recuo entre os meses de dezembro e janeiro foi consequência do mau desempenho do consumo aparente de máquinas e equipamentos (Came) – que é uma estimativa dos investimentos em máquinas e equipamentos e corresponde à produção industrial doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações.

Após a alta de 2,6% no período anterior, o Came caiu 6,6%. Já o indicador de construção civil avançou 0,6% frente a dezembro, ainda na comparação com ajuste sazonal. Contra o mesmo mês do ano passado, tanto o Came quanto o indicador de construção civil apresentaram retração, com quedas de 9,8% e 2,7%, respectivamente.

Outro importante fator que ajuda a explicar o mau resultado na comparação mensal, também na série com ajuste sazonal, foi o comportamento das importações de bens de capital – que caíram 12,4% em janeiro, após crescer 10,2% em dezembro de 2016.

O texto completo sobre o indicador está no Blog da Carta de Conjuntura.

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea