Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
23/12/2016 15:18

Produção industrial mostra reação em novembro, mas cenário ainda é de recessão 

Seção da Carta de Conjuntura do Ipea, divulgada nesta sexta-feira, traz análise detalhada sobre a atividade econômica

Embora a atividade econômica tenha apresentado uma melhora ao longo do primeiro semestre, indicadores recentes apontam para um cenário ainda recessivo, marcado pela instabilidade. Em novembro, a estimativa é que a indústria tenha crescido 1,7% sobre o período anterior, de acordo com o Indicador Ipea de Produção Industrial (prévia do indicador de produção industrial mensal do IBGE – PIM-PF). Por outro lado, indicadores de consumo sinalizam uma contração do mercado interno, como mostra análise contida na 33ª edição da Carta de Conjuntura, divulgada nesta sexta-feira.

Esse cenário de contração do mercado interno vem se refletindo no comportamento dos indicadores de Consumo Aparente (CA) da indústria, definidos como sendo a produção industrial doméstica, acrescida das importações e descontadas as exportações. Além da forte queda da produção, a oferta final de bens industriais na economia (outra definição possível para os indicadores de CA) tem sido negativamente afetada pelo desempenho do comércio exterior. Enquanto a trajetória das importações segue negativa, a recuperação exibida pelo setor exportador ao longo de 2016 também vem contribuindo para a redução do consumo aparente.

Segundo a análise, assinada pelo pesquisador Leonardo de Carvalho, a melhora no desempenho da indústria, verificada em novembro e  impulsionada pelas exportações, já era esperada, na medida em que repetiu um padrão similar a outros momentos de crise, especialmente àqueles onde ocorreu deterioração da demanda interna e depreciação cambial. Porém, sendo a economia brasileira ainda relativamente fechada, sabia-se que este processo, por si só, não seria suficiente para impulsionar uma recuperação efetiva da atividade econômica, ainda mais com um cenário externo pouco benigno no tocante à trajetória dos preços de commodities e crescimento. “Apesar da alta prevista para a produção industrial em novembro, a atividade econômica continua apresentando elevada instabilidade”, destaca Leonardo de Carvalho.

Serviço
A pesquisa está publicada no blog Carta de Conjuntura e disponível no Portal Ipea. As entrevistas com o pesquisador Leonardo Mello de Carvalho podem ser agendadas pelo e-mail   Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. , ou pelo telefone 61 2026-5334. 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea