Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
21/12/2016 18:33
topo td

TD 2264 - Fluxo de Capital e Qualidade Institucional das Economias Emergentes

Katia Rocha e Ajax Moreira , Brasília, dezembro de 2016

Este estudo analisa a relação entre qualidade institucional e fluxo de capital para economias emergentes; determinante estrutural de longo prazo usualmente pouco debatido na literatura. As treze economias analisadas entre 2000 e 2014 representavam mais de 70% do índice JPMorgan Emerging Markets Bond Index Global, em setembro de 2016. A especificação do modelo tem o mérito de medir os efeitos diretos e indiretos das variáveis consideradas exógenas nos fundamentos domésticos, o que, segundo nosso conhecimento, é uma abordagem inovadora. Os principais resultados sugerem que uma melhoria da qualidade institucional da economia emergente está intimamente ligada a uma maior entrada de fluxo de capital; em especial, investimento externo direto. Um aumento típico na qualidade institucional anularia os efeitos adversos de choque de liquidez internacional ou aversão ao risco global.

Palavras-chave: fluxo de capital; economias emergentes; governança e qualidades institucionais. 

 

 acesseAcesse o sumário executivo  acesseAcesse o documento (427 KB)

 

 

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea