Twitter
Youtube
facebook
Google +
Google +

 

tips and trick
09/12/2016 16:03

Ipea divulga análise sobre a inovação de empresas brasileiras
Baseado na Pintec 2014, o estudo ressalta o aumento do investimento em P&D em telecom e a redução do investimento em P&D interno


Imediatamente após a divulgação realizada nesta sexta-feira, dia 09, da Pesquisa de Inovação (Pintec) 2014 do IBGE, o Ipea elaborou a Nota Técnica Inovação no Brasil: crescimento marginal no período recente. O estudo traz uma análise preliminar dos principais resultados da pesquisa. Representando 132.529 empresas brasileiras, tanto públicas como privadas, os dados da Pintec fornecem um retrato sobre as atividades inovativas das empresas brasileiras.

Observou-se que o indicador de P&D total (interno e externo) em relação ao PIB permaneceu estável, crescendo suavemente de 0,58% em 2008 para 0,61% em 2014. Apesar da estabilidade nos principais indicadores, a Nota Técnica destaca alguns pontos da nova edição da Pintec. Em primeiro lugar, o crescimento do investimento em P&D do setor de telecomunicações passou de pouco mais de R$1,1 bilhão em 2011 para cerca de R$ 4,2 bilhões em 2014. Esse resultado foi tão importante na manutenção da estabilidade dos investimentos em P&D em relação ao PIB no país que, na sua ausência, o investimento em P&D teria sido apenas de 0,54% do PIB, o que representaria uma queda em relação aos 0,59% do PIB verificados em 2011.

Importante notar que esse crescimento se deu na aquisição de P&D externo, ou seja, são as empresas do setor comprando pesquisa e conhecimento de outras empresas, universidades ou institutos de pesquisa. Quando se analisa os investimentos em atividades inovativas de modo geral, também houve um crescimento expressivo no setor de telecomunicações. No entanto, esse número do setor de telecomunicações merece uma análise mais aprofundada pois parece ser alto demais para os padrões históricos do setor.

Em segundo lugar, houve um crescimento expressivo do apoio governamental para P&D. No início da década, cerca de 19% das empresas inovadoras haviam declarado terem recebido algum tipo de apoio governamental para inovar. Esse número cresceu para mais de 34% em 2011 e para mais de 46% em 2014.

Por fim, o estudo destaca a mudança na composição do investimento em P&D das empresas brasileiras. Esse movimento pode ser visto desde 2008 e mostra que as empresas estão reduzindo o volume do investimento em P&D realizado dentro da própria empresa e ampliado o percentual dedicado à aquisição de P&D de institutos de pesquisa ou de outras empresas. O investimento em P&D interno caiu de 0,5% para 0,45% do PIB.

Confira a Nota Técnica Inovação no Brasil: crescimento marginal no período recente

 
 

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 2.5 Brasil.
Ipea - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada
Expediente Portal Ipea